• #VoltandoAosCachos: Tayla Fagundes Leal

  • #VoltandoAosCachos: Gabriela Soriano Rocha

  • #VoltandoAosCachos: Adriana Rodrigues

  • abril 26, 2019 // Comente

    Oi genteee! Mais um #VoltandoAosCachos de toda sexta-feira! Dessa vez, compartilho com vocês a história da Laís Queiroz, que tem 20 anos e mora em São Miguel Arcanjo, no interior de São Paulo. Espero que vocês gostem do depoimento dela tanto quanto eu! 🙂 E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    Oii, Ana.
    Meu nome é Laís Queiroz, sou de São Miguel Arcanjo, interior de São Paulo e tenho 20 anos.

    Bom, minha transição começou sem eu saber que havia começado hahaha sim, é sério. Mas vou explicar. Quem cuidava do meu cabelo quando criança, era o meu pai. E até os 9/10 anos minha mãe me ajudava fazendo dedolis ou trancinhas. Mas aos 11 anos isso já não acontecia mais. Eu só usava ele preso num rabo de cavalo, e sempre molhado. Na 4° série do fundamental meus colegas de classe me zoavam me chamando de “macarrão queimado”, e isso começou a me afetar. Aos 12 anos eu ja havia desenvolvido um complexo de inferioridade horrivel e passava a maior parte do tempo trancada no quarto. Então nessa mesma idade eu resolvi alisar meu cabelo.

    No começo foi mil maravilhas, muitos elogios, os garotos começaram a me notar (isso, pra mim, naquela fase era muito importante). Mas os anos foram passando e o cabelo liso se tornou um fardo sabe? Começou a quebrar. Ficava muito oleoso. E eu sempre tinha que estar na base da chapinha. Isso era exaustivo demais!! A chapinha precisava estar impecável, senao eu não estaria bonita.

    Mas em 2015, por falta de dinheiro, precisei ficar 8 meses sem retocar o cabelo. O que foi sufocante, pois ele cresceu 1 palmo. Então foi aí que começou a minha transição. Mas eu só fui ter conhecimento do que era a transição e de que meu cabelo poderia voltar a cachear, após uma amiga chamada Anna Julia me explicar o que era e me incentivar a passar por essa fase, porque ela também iria passar. Foi aí que decidi não voltar mais pra progressiva. Ai eu te conheci no youtube Ana, e comecei a te acompanhar. Você realmente foi a minha inspiração.

    2016, com 17 anos, fiz o big chop, ou quase, ainda havia restado muita parte lisa. Achei que seria fácil. Não foi nada fácil. Como eu estava em depressão, essa fase da transição foi ainda mais pesada. Tinha dias em que eu chorava na frente do espelho, porque não sabia lidar com as duas texturas. Então eu acabava apelando pra chapinha. Mas isso só me fazia ficar pior.

    Felizmente eu recebi o apoio da minha irmã e dos meus amigos da igreja, que me diziam que meu cabelo estava lindo e que era pra eu continuar. E não voltar de jeito nenhum pra progressiva. Assim os meses foram passando, fui me livrando das partes da lisas e meu cabelo começou a tomar forma. Eu continuei te acompanhando e aderindo a varias técnicas. E algo que me motivou ainda mais, foi ver meninas da minha cidade voltando aos cachos porque eu as inspirei sabe? Mas infelizmente eu ouvi alguns comentários de pessoas muito próximas, que quase me fizeram voltar a alisar. Mas aí pensei em tudo o que havia passado, todo o choro, todas as horas cuidando de cada cachinho que se formava e não cedi a esses comentários.

    Processed with VSCO with preset

    Foram 2 anos e uns 3 meses mais ou menos, até meu cabelo estar completamente cacheado. Hoje fazem 4, desde que tomei a decisão, a melhor decisão da vida!

    O que mudou na minha vida: MANO, mudou em tudo!! Sério, eu teria que fazer um outro texto falando só sobre o complexo de inferioridade e depressão. Hahahah Mas digo que essas duas coisas já não existem mais.

    OBRIGADA por inspirar milhares de meninas como eu. Voce é incrível!!

    abril 25, 2019 // Comente

    Oi genteee! No vídeo de hoje, eu faço uma receitinha caseira super famosa no Youtube pra finalizar o cabelo: o gel de linhaça. Além de mostrar o passo a passo de como fazer o gel e aplicar no cabelo, vocês ainda veem o resultado de tudo. Espero que gostem e não se esqueçam de se inscrever no canal para ser avisada sempre que sair um vídeo novo!

    abril 24, 2019 // Comente

    Quem está na escola/faculdade ou trabalha, sabe que uma das coisas mais importantes é saber organizar seu tempo e seus afazeres para conseguir concluir todas as tarefas bem. Conhecer dicas de organização para aplicar no dia a dia é essencial para não perder prazos, trabalhos, provas e entregas.

    Além disso, preparar o ambiente da melhor maneira possível ainda te ajuda a concentrar melhor. Por isso, trouxe 11 dicas úteis de organização para a escola, faculdade ou trabalho para vocês começarem a testar! Espero que gostem e se inspirem! E depois me contem aqui qual delas deu mais certo para vocês. 🙂

    1. Organizar seu espaço

    A primeira dica é uma das mais importantes: organize seu espaço de estudo ou trabalho. Evite coisas que possam te distrair, como celular, e invista nas coisas que te inspiram, como livros, frases, quadrinhos, coisas que vão te motivar e não te desconcentrar.

    2. Deixar matérias à vista

    Outra dica é deixar uma tabelinha com os dias e as matérias bem à sua vista, seja na porta do armário que você guarda o material escolar ou no seu guarda-roupa, porque, assim, você sempre vai saber quais cadernos e livros que irá precisar levar no dia.

    3. Fixar o horário da escola/faculdade no celular

    Além de colocar os horários da sua escola ou faculdade na porta do armário, é legal colocar também no celular. Um bom aplicativo pra fazer isso é o Google Keep, eu uso bastante e indico demais pra quem precisa se organizar também.

    4. Separar anotações por cores

    Essa dica é bem boa porque já mostra de maneira bem evidente o que quer dizer cada uma das anotações. Faça uma legenda com quais cores correspondem a quais tarefas (vale separar o que é importante, o que é para revisar, o que já foi concluído…) no início do caderno e, assim, você logo vai associar as anotações às cores.

    5. Usar post-its

    Esses post-its são bons não só para chamar a nossa atenção no caderno, mas também guardar informações que são temporárias. Por exemplo: datas de provas que podem mudar, entregas de trabalhos, compromissos, horários de outros afazeres, etc.

    6. Anotar datas de entregas de trabalhos em uma agenda virtual

    Uma boa dica é anotar as datas de entregas de trabalho em uma agenda virtual, mas para um dia antes! Porque, caso você esqueça, ainda tem um dia para conseguir fazer o trabalho e entregar na data direitinho!

    7. Usar uma luz amarela à noite

    Quando você for estudar de noite, a dica é usar uma luz amarela, caso você esteja usando uma luminária. A indicação da luz amarela é porque essa temperatura é mais confortável para a vista e não atrapalha nem interfere na qualidade do nosso sono depois.

    8. Alongar de tempos em tempos

    Essa dica é bem importante: pare um pouquinho enquanto estiver estudando para fazer um alongamento e não ficar parada tanto tempo. Isso vai te ajudar na postura, evitar que você sinta dores nas costas, principalmente naqueles dias que você estiver estudando durante muitas horas para alguma prova.

    9. Ter uma bolsinha de emergência na mochila

    Coloque numa bolsinha coisas essenciais que, vez ou outra, acabamos precisando, como: remédio de dor de cabeça, lixa de unha, grampos de cabelo, álcool em gel, lencinhos umedecidos, elásticos de cabelo… essas coisas!

    10. Marcar os livros lidos e não-lidos

    Você pode usar post-its para identificar os livros lidos e os não-lidos na sua estante, separando por cores. Assim, vai ficar mais fácil de perceber quais você já leu e quais você ainda precisa ler.

    11. Usar a técnica pomodoro

    Você já ouviu falar nessa técnica? Ela consiste em se concentrar seus afazeres colocando 5 minutos de intervalo entre períodos de 25 minutos. Ou seja, você vai se concentrar por 25 minutos e descansar por 5 minutos. E isso pode durar o tempo que você precisar estudar, uma, duas ou três horas. Basta colocar alerta no seu celular!

    Vocês já usam algumas dessas dicas de organização no seu dia a dia? Querem compartilhar outras? Comentem aqui embaixo!

    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva