• Penteados com bandanas p/ cacheadas e crespas

  • #VoltandoAosCachos: Kethellyn Weyne

  • 7 coisas que vocês não sabem!

  • setembro 28, 2018 // Comente

    Oi genteee! Tudo bem com vocA?s? No #VoltandoAosCachos de hoje eu trouxe pra vocA?s a histA?ria da Mayara Souza, que tem 18 anos e mora em SA?o Paulo, capital. Ela mandou por e-mail o seu depoimento lindo de transiA�A?o capilar, espero que gostem.A�E se vocA? quiser mandar seu depoimento pra mim tambA�m, A� sA?A�acessar essa pA?ginaA�e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua histA?ria!

     

     

    Minha histA?ria com meu cabelo (que eu me lembro) comeA�a lA? em 2009. Eu acordava cedo pra lavar meu cabelo e quando estava na escola ele armava e eu tinha que prende-lo. NA?o tinha muito o que fazer, eu era uma garota de 9 anos, minha mA?e trabalhava e nA?o tinha como ela fazer trancinhas nos meus cabelos todos os dias. E eu odiava todo aquele volume incontrolA?vel, e na escola as crianA�as eram malvadas, faziam comentA?rios que me machucavam e me deixavam pra baixo. AtA� que em 2010, com os conselhos das meninas da minha escola eu fiz a minha primeira escova progressiva. Foi mA?gico! Eu conseguia dormir por mais tempo jA? acordava pronta para a escola e nA?o perdia horas tentando desembaraA�ar e passar creme nos meus cabelos.A�Nos primeiros anos a escova progressiva foi o alA�vio que eu precisava. Mas claro, eu nA?o era tA?o feliz assim. Tomar chuva era um martA�rio, entrar numa piscina era um pesadelo! Logo meu cabelo mostrava suas raA�zes.A�

     

     

    No ano de 2012 decidi parar com a progressiva. Mas encontrei outros procedimentos para mantA?-lo liso. AtA� que em 2014 meu cabelo estava destruA�do com a quantidade de produtos agressivos e calor excessivo. Tive que cortar o cabelo bem curto para tirar toda a parte quebrada. Desde entA?o, eu nunca mais tive cabelos longos. Periodicamente eu tinha que cortar as pontas duplas e quebradas.A�Mas tudo o que eu queria era ter cabelos longos novamente. Tentei de tudo; remA�dios, shampoos a�?bombaa�?, receitas caseiras… AtA� que em 2017 percebi que o problema nA?o estava no crescimento do meu cabelo. Mas sim, no comprimento dele. Ele nA?o aguentava mais ser escravo da chapinha.

     

     

    EntA?o, em setembro de 2017 (estou comemorando nesse mA?s um ano de transiA�A?o capilar!) eu tomei a decisA?o que marcou o desenvolvimento do meu amor prA?prio: eu estava oficialmente na transiA�A?o capilar depois de maratonar vA?rios vA�deos do Apenas AnaA� . NA?o posso negar que vocA?, Aninha, me deu gA?s e despertou a coragem em mim para fazer isso acontecer!A�Foi uma aventura e tanto. Eu estava no meu primeiro emprego, entA?o tive que improvisar. Fazia milhares de penteados e usei vA?rios mA�todos de texturizaA�A?o. A vontade de desistir nunca foi maior do que a vontade de ter minhas molinhas de volta.

     

     

    Depois de 8 longos meses cortando meu cabelo aos poucos, fiz o big chop. NA?o senti medo, mas fiquei insegura com a opiniA?o das pessoas (isso A� um defeito meu: eu me importo com o que as pessoas dizem). Felizmente, recebi A?timos elogios e palavras que me ajudaram muito.A�Hoje nA?o posso negar! A transiA�A?o nA?o foi sA? capilar. Foi uma transiA�A?o de mente fechada a mente totalmente aberta para novas experiA?ncias! Foi uma transiA�A?o de coraA�A?o, de corpo e de alma! Estou tA?o feliz agora, somos lindas com nossos cachinhos!A�

     

     

    O que A� autoestima pra vocA??: Autoestima pra mim A� poder sentir-me bem comigo mesma, confortA?vel com as minhas escolhas e habitando na minha prA?pria pele. A� aquela sensaA�A?o de que mesmo que todos digam o contrA?rio, eu mereA�o ser feliz independente do penteado que eu faA�a, se eu vou usar maquiagem ou nA?o, ou da roupa que eu escolha para sair de casa.A�

    O que mudou na sua vida depois que vocA? se aceitou?: Tudo mudou! O meu ponto de vista sobre mim e as pessoas a minha volta tomou outro rumo. Sinto que agora posso ser suficiente para mim e para o prA?ximo. Basta abrir meu coraA�A?o e calar todas as mA?s vibraA�A�es!A�

    setembro 21, 2018 // Comente

    | #AnaTodoDia 21 |

    Oi genteee! Essa sexta-feira vocA?s vA?o conhecer a histA?ria da Amanda da Silva Feitoza, que enviou seu depoimento de transiA�A?o capilar pra mim por e-mail! Amanda tem 18 anos, mora em BrasA�lia, Distrito Federal, e tambA�m tem um blog, uma conta no Insta e uma pA?gina no Facebook. Segue ela lA?! :)A�E se vocA? quiser mandar seu depoimento pra mim tambA�m, A� sA?A�acessar essa pA?ginaA�e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua histA?ria!

     

     

     

    Eu nasci careca e com o passar do tempo que meu cabelo comeA�ou a crescer, e quando eu tinha 4 anos, ele era bem curtinho e liso. Aos 6, eu cortei ele e de repente, meu cabelo passou a ser muito volumoso e fazer algumas curvas, nisso eu ainda era uma crianA�a e passar a cuidar de um cabelo assim passou a ser um problema e usava um rabo de cavalo 24 horas por dia e nA?o gostava nem um pouco dele solto. Aos 12, minha madrinha decidiu pagar um tratamento carA�ssimo para alisar e abaixar o tal do volume, e assim fiz. Como eu nA?o tinha a mesma grana que minha madrinha para fazer os mesmos tratamentos (que nem lembro ao certo, sA? lembro queA�passei o dia no salA?o!) e quando a raiz ficava alta e passava a crescer, eu ia em outro cabeleireiro e passava relaxamento mesmo. Fiquei nessa rotina por 3 anos e meio, torrando meu cabelo atA� nA?o querer mais,A�atA� que eu decidi parar de usar porque o produto estava quebrando muito e meu cabelo estava muito fino e ralo.

     

     

    E entA?o comecei a tratar do meu cabelo para ele crescer, mas na A�poca nA?o se via nada de transiA�A?o, mas eu queria que ele crescesse para mim tirar toda a parte machucada e danificada, e entA?o fiz assim, e em 2016 quando bombou de vez isso, peguei mais firme ainda pro crescimento rA?pido do meu cabelo, e passei a hidratar, nutrir e reconstruir, assim ele passou a tomar forma de novo e crescer um pouco mais saudA?vel, e em 2017 ele pegou a forma real dele, que eu nunca tinha visto e nem cuidado. Meu cabelo estava bem longo e cheio de ondas, mas ainda tinha resquA�cios de quA�mica, e entA?o no inA�cio desse ano eu cortei toda a parte que continha quA�mica no meu cabelo, e pra falar a verdade, foi uma libertaA�A?o de um trauma que eu fui presa por anos por incompreensA?o do ondulado. Sempre taxado a indefinido, e sem forma, nunca sabemos o certo como cuidar dele, mas ainda bem isso tudo mudou e hoje sA?o bem mais cuidados.

     

     

    O que A� autoestima pra vocA??: Autoestima A� olhar e gostar do que vocA? vA? em si mesma. NA?o precisa ser a mulher consideravelmente mais linda do planeta, mas olhar-se e dizer a si mesma “que mulherA?o que eu sou”, com ou sem maquiagem, com o sem a melhor roupa. Apenas sendo vocA? mesma e cuidando disso para que esse amor aumente sempre.

    O que mudou na sua vida depois que vocA? se aceitou?: Queria dizer que a facilidade de usar o cabelo natural, com certeza A� o principal! Ficar chapando o cabelo horas na frente do espelho A� terrA�vel, e eu me tornei uma pessoa muito mais confiante. Eu gosto mais de mim, do meu cabelo, do meu corpo… de mim! NA?o vejo tantos problemas e nem coloco tantas desculpas como antes, e hoje eu sou uma pessoa mais livre, leve e solta. Tanto de alma e coraA�A?o como de cabelo. Foi uma das mudanA�as mais incrA�veis e necessA?rias da minha vida.

    setembro 14, 2018 // 11 Comentários

    | #AnaTodoDia 14 |

    Oi genteee! No #VoltandoAosCachos de hoje, trouxe para vocA?s a histA?ria que aA�Carla Francine Silva de FranA�a me mandou por e-mail. A Carla mora em Piracicaba, interior de SA?o Paulo, tem 21 anos e compartilhou seu depoimento de transiA�A?o capilar com a gente.A�E se vocA? quiser mandar seu depoimento pra mim tambA�m, A� sA?A�acessar essa pA?ginaA�e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua histA?ria!

     

    Ola Ana Tudo bom? Bom vou contar um pouquinho da minha historia. A falta de aceitaA�A?o com o meu cabelo comeA�ou ainda menina, ao contrario de muitas pessoas eu nunca sofri preconceito de amigos ou dos prA?prios familiares , pelo contrario eu mesma nA?o me aceitava com o cabelo cacheado pois eu achava que cabelo cacheado era feio nA?o era o certo, porque minhas amigas tinham cabelos lisos, e ter cabelos lisos pra mim era o certo, nuca fui pra escola de cabelo solto, tinha vergonha do meu volume e fora isso ele era ate a cintura e tambA�m nA?o gostava de cabelo cumprido, pois meu cabelo era um leA?ozinho mesmo kk era lindo, meu deus como fui boba. E com isso insistia para minha mA?e deixar alisar, e ela nunca deixou, todos da minha famA�lia amavam meu cabelo por ser cacheado e cumprido, sempre ouvia a seguinte frase de amigos, famA�lia e de pessoas que me viam na rua ( que cabelo lindo, como e grande, nunca corte, nunca alise. Pois apenas soltava ele quando saia).

     

     

    Mas mesmo com os elogios constante aquilo nA?o me convencia que era verdade. E ate entA?o minha mA?e nA?o deixava eu alisar, e fui crescendo chegando a adolescA?ncia e aquilo me em comodava pois queria me arrumar soltar o cabelo mas nA?o conseguia e eu via minhas amigas com cabelos lisos e eu queria aquilo pra mim tambA�m, porque a mA�dia empoe isso pra vocA? as pessoas falam que cabelo cacheado ou crespo e RUIM. EntA?o depois de tanto insistir aos 15 anos fiz minha primeira quA�mica, e lembro como se fosse hoje fiquei o dia todo no salA?o e aquilo era maravilhoso pra mim porque finalmente eu iria ter o tao sonhado cabelo liso, e no mesmo dia queria mostrar para todo mundo, fui para a igreja e todos elogiaram, que cabelo lindo , que cabelo maravilhoso, entA?o todos aqueles elogios me convenceram que aquele cabelo liso era o certo pra mim. e conforme os anos passaram eu continuei a fazer quA�micas atras de quA�micas, ate entA?o cheguei ao 1A� colegial onde tinha uma amiga minha era totalmente a favor do cabelo cacheado e olha a ironia do destino o cabelo dela era liso, e de tanto ela insistir e tambA�m minha mA?e nA?o ter mais condiA�A�es de manter o alisamento eu fiquei um ano sem quA�mica ou seja passei por uma transiA�A?o sem saber oque era, e la se passou um ano e eu apenas passava chapinha para manter ele liso, e eu estava gostando de ter ele sem quA�mica, mas no ano seguinte comecei a trabalhar como menor aprendiz ou seja voltei a alisar ele novamente, desde de entA?o nA?o parei mais, fui ate meu dezoito anos fazendo quA�mica;

     

     

    EntA?o em janeiro de 2016 fiz uma ultima quA�mica e no mesmo dia virei e falei para minha mA?e ( MA?e a partir de hoje nunca mais irei fazer quA�mica nenhuma no meu cabelo cansei, nA?o tenho mais paciA?ncia de ficar sentada nessa cadeira nA?o quero mais pra mim chega) literalmente foi de um dia pro outro ate entA?o nA?o tinha visto nada relacionado a transiA�A?o, mas queria meus cachos de volta. e o mais legal de tudo e que minha mae me apoiou e comprou meu primeiro creme de pentear de entA?o nunca mais alisei, me libertei foi a melhor coisa que fiz, sentia saudades de sentir meu cabelo com creme, sabe e su real isso, me pai tem cabelo cacheado e eu sentia o cheiro do creme do cabelo dele era tA?o bom. EntA?o foi em busca de achar algo que falasse sobre cabelos cacheados mas nA?o achava atA� entA?o em um manhA? estava passando a rayza nicacio na FA?tima Bernardes falando sobre transiA�A?o capilar e aquilo brilhou os meus olhos aA� jA? corri foi no Facebook achei a pA?gina dela aA� fui no YouTube comecei a assistir os vA�deos dela e comecei a saga com os cabelos charcos e em uma de minhas buscas aA� vocA? o Apenas Ana, e assisti seus vA�deos. VocA?s sA?o a minha inspiraA�A?o, obrigada por tudo, obrigada por ter me respondido recentemente em um post seu no Facebook.

    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva