• #VoltandoAosCachos: Hanna Ellen

  • Looks inspiradores em tons pastel!

  • #VoltandoAosCachos: Jeniffer Oliveira

  • novembro 1, 2019 // Comente

    Oi genteee! Mais um depoimento lindo de #VoltandoAosCachos por aqui! Dessa vez, com a história compartilhada pela Francylene Nunes Furtado, que tem 21 anos e mora em São José de Ribamar, no Maranhão. Espero que vocês curtam tanto quanto eu! E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    Olá Ana, olá meninas. Me chamo Francylene tenho 21 anos.

    Quando criança meu cabelo era grande e bem volumoso e nao sabíamos como cuidar, minha mãe começou a contar pois dava muito trabalho. Faziamos relaxamento na raiz pra diminuir o volume, aos 14 anos comecei a alisar e fazer chapinha, foi uma decisão minha pois não gostava mais do meu cabelo daquele jeito.

    Depois de uns três anos fazendo esse processo não aguentava mais, olhava para o meu cabelo e não via VIDA, não tinha mais prazer em arruma-lo. Lembro de quando decidir parar, chorei muito em frente ao espelho pois não via mais nenhuma curva, nenhum cachinho. Comecei a pesquisar e encontrei muitas pessoas contando sobre deixar o cabelo voltar como antes e encontrei você no YouTube no começo de 2015, vi vários vídeos seus na transição e decidi encarar. Foi um ano bem difícil, muitas pessoas me ajudaram sim, mas muitas só deixavam as coisas piores.

    Durante a transição usava bastante coque, fiz alguns cortes pra tirar a parte lisa, fiz meu BC sozinha em dezembro de 2015, ou seja, passei quase um ano em transição. Foi bem difícil pois ficou bem curtinho, mais era lindo ver os cachinhos ali, não via a hora de crescer❤️. Hoje sou MUITO FELIZ com meu cabelo, e entendo que ele é só uma parte de nós, que não nos define por inteiro, mais que diz muito sobre nós. Muito obrigada Ana, você me ajudou muito. Força meninas❤️

    outubro 25, 2019 // Comente

    Oi genteee! Como vocês estão? Nessa sexta-feira, vim mostrar pra vocês a história linda da Monyele Acchile, que mora em Alagoas, na cidade de Penedo. Ela compartilhou comigo o seu depoimento de #VoltandoAosCachos e espero que vocês gostem tanto quanto eu. E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    Oi Ana. Tudo  bem? É  um enorme prazer compartilhar com você  a minha experiência. 

    Meu nome é  Monyele Acchile, sou de Penedo-AL. Minha vida de cabelo alisado começou  quando eu tinha 13 anos. E foram dos 13 até os 29 anos utilizando química, escova e chapinha. Mas os meus pensamentos mudaram quando meus cabelos começou  a afetar a minha auto estima. Não  estava mais satisfeita com o cabelo liso, pois devido ao excesso de química, ele estava detonado. E para completar, na época  a minha irmã teve um corte químico e teve que cortar o cabelo bem curtinho. 

    Com isso, ela passou pela transição sem escolha  e foi aceitando o cabelo.  Neste processo  de adaptação, a minha irmã  também  me incentivava a me aceitar com o cabelo natural. E como estava desanimada com o cabelo, vi  realmente que ela estava certa. No dia 26 de julho  de 2016, decidi não  mais fazer uso de química no meu cabelo, de fato entrei na transição capilar, no entanto alisava com o secador. Foram 8 meses de sofrimento e de dúvidas, mas com a certeza  do que queria: Queria ver meu cabelo natural!!!

    No oitavo mês  já  nao aguentava mais. Decidi fazer o grande corte em março  de 2017. Após  o corte, fiquei triste.  Olhei-me no espelho e pensei: “O que é  que eu fiz com o meu cabelo?” Estava super curto e nunca tinha me visto assim. Como ja havia cortado, só me restava cuidar. Comecei a cuidar do  cabelo e fazer o cronograma  capilar. Com o passar dos meses meu cabelo crescia, desenvolvia e eu percebia a beleza que existia nele.

    Foi surreal ver o desenvolvimento do meu cabelo. O meu cabelo mudou o meu interior, mudou o meu jeito  de pensar  e de enxergar o mundo ao meu redor. Hoje  me sinto mais segura. Aquele desânimo que sentia a alguns anos atrás, não  sinto mais. Sou grata pelo cabelo e da  forma que Deus me fez.  

    Te admiro muito  Ana. Muitas  vezes os teus vídeos  me incentivaram  a não  desisti durante a transição. 
    Forte abraço

    outubro 18, 2019 // Comente

    Oi genteee! Sexta-feira é dia de #VoltandoAosCachos com histórias inspiradoras sobre transição capilar. E hoje eu trago pra vocês o depoimento da Valéria Gonçalves Coelho, que tem 27 anos e nasceu em Santana do Paraíso, em Minas Gerais. E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    Meu nome é Valéria Gonçalves Coelho, tenho 27 anos e sou natural de Santana do Paraíso MG, minha história com o cabelo começou bem cedo aos 6,7 anos de idade já na pré escola minha mãe tinha dificuldade em saber arrumar o meu cabelo, naquela época não existia produtos específicos para o meu tipo de cabelo, ou se existiam não era tão comum e se falado como hoje.Pois bem quando eu estava prestes a me formar no pré escolar minha mãe decidiu me levar em uma cabeleira pra tentar diminuir o volume do meu cabelo, então a “profissional” convenceu minha mãe a alisar o meu cabelo, segundo ela seria mais fácil de manter arrumado.

    Passou lá um produto fiquei horas no salão e quando minha mãe lavou meu cabelo o resultado não foi o esperado , meus cachos abriu e meu cabelo ficou super armado, então passado a formatura minha mae me levou lá novamente no intuito de consertar o meu cabelo, porém a cabeleireira disse que não tinha muito o que fazer que eu teria que alisar novamente, então minha mãe me levou em um outro profissional para fazer o procedimento então foi aí que começou a minha saga em alisar o cabelo, e os anos foi se passando eu só fui mudando para outras químicas, outros tipos de química para manter o meu cabelo sempre liso, já que a raiz ia crescendo e ficando volumoso e eu e a mãe não sabia o que fazer a não ser continuar alisando então eu alisei o cabelo até os meus 23 anos.

    Foi quando eu decidi que eu não queria mais usar química, tive frases em que o meu cabelo estava ótimo mas tive fases em que eu tive que cortar muito meu cabelo por causa da química, e isso na adolescência para qualquer menina é um peso muito grande, e às vezes a gente não se vê tão bonita como a gente quer porque o cabelo não tá bonito como a gente quer, então eu parei de alisar falei não quero mais usar química, e como eu não tinha muita informação eu meio que procurando saber o que eu podia fazer para deixar meu cabelo crescer de novo e o que fazer depois foi aí que eu conheci o seu canal O apenas Ana, e comecei a acompanhar o processo vendo os seus vídeos e buscando as informações, foi aonde eu aprendi também um pouco sobre o meu cabelo eu fiquei mais ou menos uns oito meses em transição nesse período eu mantive meu cabelo fazendo escova mas não mais alisando.

    Então em junho de 2015 eu me mudei para o Estado de Santa Catarina então eu decidi que era hora de mudar, como eu tava indo para um lugar onde eu não conhecia ninguém ninguém me conhecia eu fui lá e fiz o Big chop dia 7 de junho de 2015, e de lá pra cá vendo vídeos na internet acompanhando pessoas que estavam no mesmo busca que eu, fui cuidando deixando meu cabelo crescer e mantendo sem fazer escova, prancha para evitar que eu precisasse alisar novamente então uma dia 6 de junho deste ano completei 4 anos com meu cabelo natural, hoje por mais que eu faça escova eu não me sinto mais “refém” disto, eu vejo mais como uma forma de mudar o meu cabelo de me ver diferente, mas eu sei que o meu cabelo natural os meus cachos tá ali, e antes eu não sabia  eu não conhecia o meu cabelo, e hoje eu já consigo mudar fazer uma escova pintar e colorir mas sabendo que o meu cabelo tá ali que ele não é mais um “peso” que agora ele faz parte de mim de uma forma boa sabe, e não mais como eu tenho que ser igual a todo mundo eu tenho que ter o cabelo liso para me achar bonita.

    Eu me acho linda, maravilhosa, eu me sinto mais segura e com isso as pessoas a minha volta perceberam também a minha mudança que não foi só o cabelo foi por dentro, foi nas minhas atitudes, e eu fico muito feliz em hoje poder ensinar para as minhas amigas que sim nosso cabelo é lindo, e que a gente não precisa ser igual a todo mundo, eu não sou nenhuma digital influencer, mas eu sim já influenciei amigas aceitar o próprio cabelo como ele é e isso para mim é muito importante eu me sinto muito feliz.

    Instagram has returned invalid data.
    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva