• #VoltandoAosCachos: Valéria Gonçalves Coelho

  • Inspirações de unhas com esmalte nude

  • #VoltandoAosCachos: Luisa Lopes

  • setembro 20, 2019 // Comente

    Oi genteee! Recebi por e-mail a história da Miriam Garcia Soares e vim compartilhar com vocês. A Miriam tem 30 anos e é de Sorocaba, em São Paulo. Espero que vocês gostem tanto quanto eu e se identifiquem com o depoimento dela. E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    Olá Ana ! Compartilho com vocês minha história sobre a transição capilar.Comecei a minha transição em novembro de 2017. Na verdade, há mais ou menos 4 anos tentei passar pela transição capilar, mas não durou muito. Quando vi a raiz crescendo entrei em pânico, no mesmo momento marquei minha progressiva. Naquele momento fiquei feliz, me olhei no espelho e vi meu cabelo liso, foi aquela sensação maravilhosa!

    O tempo passou, e eu comecei a observar muitas mulheres com cabelos enrolados, crespos, e achei lindo! Foi assim que percebi que meu cabelo natural era lindo.Na minha infância meu cabelo vivia preso, ou com trança. Eu olhava as meninas com cabelo liso, e me sentia uma ‘’patinha feia’’. Comecei com a chapinha e depois a progressiva.Em 2017 cortei meu cabelo mais curto e fiz uma selagem, a partir daí não passei mais nenhuma química. Descobri o Apenas Ana numa pesquisa sobre transição capilar, e não parei mais de seguir. Estou  1 ano e 9 meses em transição, meu cabelo está bem enrolado e a satisfação é maravilhosa.

    Hoje estou feliz com o resultado, minha autoestima lá em cima, vc se sente livre ! Posso fazer o que quiser com o cabelo, solto, coque, preso tudo fica bom.Pra quem está no começo, não desista! vale muito todo o processo!! É como se fosse um reencontro consigo mesmo, uma aceitação, amadurecimento. No meu caso deixei de lado o preconceito de ter cabelos enrolados, e vi que não existe padrão de beleza. Minha aceitação foi uma transformação e mudou minha vida. Solte seu cabelo, e prenda o preconceito !

    setembro 13, 2019 // Comente

    Oi genteee! Nessa sexta-feira de #VoltandoAosCachos, trouxe a história da Jeniffer Laiza, que tem 16 anos. Ela compartilhou seu depoimento comigo por e-mail e espero que vocês também se identifiquem! E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    Oi Ana! Me chamo Jeniffer Laíza ,tenho 16 anos e faz 3 anos que venci a transição. Bom , como muitas outras meninas ,desde pequena nunca aceitei meu cabelo natural, sempre sonhava em ter cabelo liso. Aos 11 anos , em 2014 consegui convencer a minha mãe a deixar eu alisar meu cabelo, pois eu me sentia muito inferior há outras meninas, me sentia feia demais, há minha aparência, principalmente o meu cabelo me entristecia muito.

    Quando eu alisei ( selagem) meu cabelo, me sentir outra pessoa, passei a ser menos zuada e um pouco mais “aceita” pelas pessoas. Porém era um processo um pouco doloroso e demorado, fiquei 1 ano alisando. Em agosto de 2015 resolvi deixar voltar aos cachos , foi um tempo difícil, meu cabelo ficava sempre inchado, sempre tive o cabelo muito fino e a prancha não segurava direito. Em janeiro de 2016 resolvi cortar e tirar toda a química, e foi a melhor coisa que fiz. Meu cabelo passou a se desenvolver muito mais rápido, era mais prático pra arrumar.

    Mas é claro, pensei por algumas críticas, mas não dei muita importância. Com a transição aprendi que quando esperamos e temos paciência, conseguimos ver os bons resultados da espera. Aprendi a cuidar e amar meu cabelo do jeito que ele é. O final foi muito recompensozo! 

    setembro 6, 2019 // Comente

    Oi genteee! Hoje eu trago a história da Diana Lima Silva, que é de Pojuca, na Bahia, e tem 26 anos. Espero que gostem! Para continuar acompanhando a Diana, ela também tem um Instagram onde posta dicas de produtinhos e receitas caseiras: @diana_dicas. E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    BEM DESDE OS MEUS 9 ANOS MINHA MAE ALISAVA MEU CABELO, POR QUE ERA MAIS FACIL DE CUIDAR E NA EPOCA NAO TINHA TANTOS PRODUTOS PARA CRESPO COMO HOJE, ENFIM TINHA TODO AQUELE PADRÃO DE BELEZA E EU GOSTAVA DELE ALISADO PORQUE TODAS MINHA AMIGAS DO COLÉGIO ERA LISA E LINDAS E EU ERA A DIFERENTE A PATINHO FEIO.

    O TEMPO PASSOU EU CRESCI VIREI UMA MOÇA QUE AMAVA ALISAR O CABELO, E NAO MI VIA DE OUTRA FORMA, ATE AGRADECIA QUEM INVENTOU  A MARAVILHA DO ALISANTE E CHAPINHA KKKK. ATE QUE MEU CABELO ENFRAQUECEU E HOUVE CORTE QUÍMICO. QUEBROU ELE FICOU FEIO MUITO FEIO, QUEBRADIÇO, FRACO SEM VIDA, ODIAVA MEU CABELO CHEGAVA ATE CHINGAR COM RAIVA DELE, TER SAIDO “duro” assim fui ensinada, MIM SENTIA FEIA ATE QUE COMECEI A ASSISTIR VIDEO NO YOUTUBE E VII UM VIDEO SEU ANA E FIQUEI MARAVILHADA COM SUAS DICAS E SUA ATITUDE EU JA COMEÇEI A MUDAR MEU PENSAMENTO COM RELAÇÃO A MEU CABELINHO, RESOLVI DEIXAR CRECER,  SEGUIA TUTORIAIS DE TEXTURIZAÇAO LEMBRO Q AMAVA O DE COQUINHOS DAVA SUPER CERTO P MIM.

    MAS AI EU ALISEIII DINOVO NAO AGUENTEII .. E MEU CABELO CAIU MUITO NA FRENTE QUASE FIQUEI CARECA. AI FOI QUE EU RECOMEÇEI A TRANSIÇÃO CAPILAR COM AS MESMAS DICAS E VIA VIDEO TODOS OS DIAS PRINCIPALMENTE SEU ANA EUU AMAVAA TE VER ATE HJ AMOO NE..TINHA EM MENTE ALISAR QUANDO ELE ESTIVESSE FORTE E NATURAL.. MAS ENFIM PASOOU 9 MESES TOMEI CORAGEM E PEDI P MINHA PRIMA FAZER O BIG CHOP ELA CORTOU E EU FIQUEI MIM ACHANDO ESTRANHA MAS REALISADA E FELIZZZ DE MAIS POIS EU NEM LEMBRAVA DE MEU CABELO, MINHA FAMILIA NAO GOSTOU OUVIA SEMPRE : ALISA ESSE CABELO DE NEGA, TA FEIA, NAO ACENTA COM VC. E MUITAS VEZES EU CHOREI.. MAS EU CONSEGUIR ATE HOJE TEM PIADINHAS MAS EU SOU RESISTÊNCIA MEU CABELO É RESISTENCIA.. COM A TRANSIÇAO APRENDI MUITA COISA, NAO FOI SO CABELO, FOI UMA TRANSIÇÃO DE CORPO E ALMA.

    E MUITAS VEZES EU CHOREI.. MAS EU CONSEGUIR ATE HOJE TEM PIADINHAS MAS EU SOU RESISTÊNCIA MEU CABELO É RESISTENCIA.. COM A TRANSIÇAO APRENDI MUITA COISA, NAO FOI SO CABELO, FOI UMA TRANSIÇÃO DE CORPO E ALMA. APRENDI A RESPEITAR O PROXIMO A AMAR A DIFERENÇA, ENTENDI QUE PRECISAMOS SER DIFERENTES DEUS NOS FEZ ASSIM .. POIS SE ASSIM NAO FOSSE QUAL GRAÇA TERIA DE SERMOS TODOS IGUAIS.? NAO E!!

    HOJE SEI QUE NAO EXISTE CABELO RUIM NEM DURO.!! HOJE MIM AMO ASSIM DIFERENTE DOS OUTROS. HOJE MEU CABELO CRESPO É 4A 4B 4C..UMA MISTURA LOUCA QUE AMOOO.. NAO DESCISTIR É A CHAVE E SE INSPIRAR EM CABELOS PARECIDOS MIM AJUDOU MUITOO..

    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva