• #VoltandoAosCachos: Samantha Vitorio

  • Produtos de maquiagem para usar no dia a dia + colocar na necessaire!

  • Ideias de looks confortáveis e estilosos pra quando você tiver sem ideia!

  • agosto 7, 2019 // Comente

    Qual a diferença entre gel, gelatina e geleia capilar? Recebo muitas dúvidas de vocês em relação a esse assunto, especialmente em vídeos de penteado, quando uso primeiro o gel, depois uso a geleia, depois a gelatina. Ou então em vídeos de finalização, que uso de um jeito, e, na revitalização, que uso de outro… Então, achei legal trazer essa dúvida, explicar de uma maneira geral quais são as diferenças de cada um, mostrar como gosto de usá-los e resolver esse mistério de uma vez por todas!

    Gel

    O gel tem uma textura mais leve e, em especial esse gel de babosa da Tô de Cacho, ele possui uma proposta mais hidratante. Eu gosto de usá-lo na raiz do cabelo na hora de fazer um penteado, como o puff, pra deixar os fios mais alinhados.

    Gosto também de usar na revitalização do day after, aplicando o gel de forma geral no cabelo, porque ele realmente revitaliza o cabelo sem pesar, sem deixar com aspecto durinho. Uso bastante também o gel na finalização e, como esse tem uma proposta mais hidratante, conseguia utilizar só ele nesse processo!

    Geleia

    A geleia tem uma textura mais grudentinha e, em comparação com o gel, ela tem uma fixação ainda mais poderosa. Ela te permite modelar mais o cabelo, tanto que uso bastante pra fazer baby hair, porque ela consegue fixar melhor, a durabilidade é maior.

    Além disso, ela ajuda bastante na definição dos fios, além de dar mais brilho e deixar muito, muito macio! Tenho usado bastante no final da finalização, aplicando a geleia de maneira geral no cabelo e dando uma amassada para dar mais forma para os cachos.

    Gelatina

    Se você parar para perceber, a gelatina é o produto que mais vai encontrar por aí para cabelos cacheados, crespos e ondulados, e que mais tem variações. Essa, de transição capilar, é que eu mais tenho usado no momento, mas existem gelatinas para vários fins, como dar mais volume ao cabelo ou dar mais definição aos cachos. Já essa, de transição, pra mim, é a que mais modela, dá fixação e reduz o frizz. Então, entre o gel, a geleia e a gelatina, o produto que é mais poderoso é, com certeza, a gelatina!

    A gelatina é ótima pra fazer acabamento de penteado de festa, porque ela ajuda a deixar o penteado firme e bem feitinho durante muitas horas. Até mesmo para fazer um puff bem marcado e alinhado, é o melhor produto. A gelatina também é ideal para quando quero uma finalização bem estruturada, que renda vários day afters e, consequentemente, com menos volume. A textura dela é bem mais consistente e não dá esse efeito grudentinho da geleia.

    Muitas pessoas falam que a gelatina resseca os fios. O que acontece é que a maioria das gelatinas costumam ter componentes de reconstrução (como colágeno, por exemplo), deixando o cabelo com aspecto mais rígido. Então, se você tem usado apenas a gelatina e está sentindo o cabelo assim, mais rígido, com efeito ressecado, a sugestão é diminuir a frequência do uso da gelatina e/ou misturar com outros produtos, como o creme de pentear, que tem componentes mais emolientes.

    Um fato interessante sobre esses três produtos é que você pode usá-los tanto na finalização quanto no day after, além de poder usá-los também misturando com um creme de pentear. E aí você escolhe como preferir: se, primeiro, aplica o creme de pentear no cabelo e depois vem com o gel/geleia/gelatina, ou se você usa um potinho para misturar os dois produtos e aplicar ambos ao mesmo tempo nos cachos.

    Você já parou pra pensar qual deles é ideal pro seu cabelo? Testa e me conta aqui nos comentários qual é seu favorito!

    junho 7, 2019 // Comente

    Oi genteee! Mais uma história linda que recebi no meu e-mail e que compartilho aqui com vocês. Hoje, a história da Clara Vitória, que é baiana e mora em João Pessoa, na Paraíba. Ela tem 21 anos e também tem uma conta no Instagram. Fica a dica! 😀 E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    Oii Aninhaaa, te admiro muito viu? Você emana muita luz. Mas agora chega de enrola (te parafraseando) e vamos para a história. Eu sempre achei que cabelo cacheado, fosse um cabelo errado. Minha mãe alisava o cabelo, minha irmã alisava e eu fui induzida a alisar. Mas antes disso, meu cabelo era motivo de raiva e estresse para minha babá, o que alimentava a ideia de cacho = errado. Tive uma babá dos meus 3 anos até 6 anos (mais ou menos), e como meu cabelo era muito volumoso (e muito cabelo mesmo ehehe), ela se estressava em ter que cuidar dele, e meio que me agredia enquanto penteava, descontava as raivas em mim e no “trabalho” que meu cabelo dava. Fiz meu primeiro relaxamento muito novinha, acho que tinha 9 anos na época e me senti radiante sem volume e não precisando prender para reduzir o volume ou ter que passar horas fazendo cachinho em cada mechinha. Continuei na vida de relaxamentos, selagens, escovas de chocolate e etc…

    Todo tipo de química basicamente, até que um belo dia tive um corte químico, acho que chamam assim. Basicamente meu cabelo ficou detonado, uma mecha na altura do queixo, outra na altura dos olhos e por aí vai. Não desisti de alisar, mas sofri com os apelidinhos de “cabelo ruim” e “cabelo de bruxa”. Continuei a alisar e me mudei para João Pessoa, onde moro atualmente. Na Bahia tinha uma cabeleireira de confiança e precisava encontrar uma em João Pessoa. Encontrei um ser humano incrível, uma mulher maravilhosa que recuperou meu cabelo em 100%, isso já tinha 15 anos. Ela tratou o meu cabelo de fato, não ficou só jogando química atrás de química.

    Com os meus 17 anos (mais ou menos) comecei a ter a vontade de voltar ao meu cabelo natural por meio que influência de uma colega de sala, só foi a vontade mesmo, não consegui deixar de fato, mas falei para a minha cabelereira incrível e ela super apoiou e incentivou. Mas ainda não tinha tanta coragem. Comecei a assistir vídeos no youtube sobre o assunto e aquilo tava presente no meu coração, mas basicamente ninguém da minha família apoiava, pois é, bem triste, mas pra eles cabelo cacheado era “cabelo ruim”. O tempo passou e essa minha colega que me inspirou a ter cachos (porque os cachos dela são lindos) se mudou e antes da viagem foi me visitar e me incentivou bastante, as palavras dela me alimentaram a vontade mais ainda. Começou o terceiro ano do ensino médio e por ser um período mais difícil, não consegui começar a transição, depois de alguns meses só fazendo escova fui lá e coloquei uma “química leve”.

    Essa química foi a última do meu cabelo. Depois disso, passei no vestibular e de fato não coloquei mais nada no cabelo. No início do período da faculdade eu ainda dava escova e chapinha mas depois comecei a falar pras pessoas que estava em transição, com 19 anos eu já não fazia escova mais. Como meu cabelo é bem cacheado, a “química leve” (e última química) não pegou tanto, então dava pra ver umas ondinhas sabe? E fui avisando para as pessoas e, por incrível que podia parecer para mim, não criticaram tanto como eu imaginei. Em 17 de setembro de 2017 (tinha 19 anos, quase 20 – faço aniversário em outubro) cortei as pontinhas lisas, não todas, mas cortei bastante. Isso eu fiz depois de assistir um vídeo seu falando que cabelo cresce e tudo mais, fiquei encantada, você é mais nova que eu, mas falava de forma tão madura, me impressionou e aquilo me impactou positivamente. Chorei um pouco depois, arrependida do corte kkk principalmente por não saber como arrumar, como pentear (nunca tinha cuidado do meu cabelo cacheado), contei com muito apoio dos vídeos do youtube, de várias youtubers. Enfim… em Junho de 2018, 20 junho de forma mais específica 😛 fiz o BC, mas não foi um BC drástico, digamos assim pois já tinha cortando bastante em 2017 e pra minha surpresa ele cresceu rápido, então foi um BC tranquilo, digamos assim kkk me livrei de toda pontinha lisa. E NOSSAAAA: foi incrível. Parecia outro cabelo, não imaginava que só uma pontinha fazia tanta diferença. Hoje ele tá aqui, mais cacheado do que nunca e só alegria. <3

    O que mudou na sua vida: Minha forma de olhar, de me olhar e olhar os outros. Antes eu me preocupava se iriam rir do meu cabelo por ter uma mecha fora do lugar, e hoje isso não existe mais pra mim. Se tem bad hair day eu simplesmente sorrio e vou assim mesmo, se der tempo faço um penteado e tudo bemm! Mudou minha percepção sobre mim. Hoje me amo mais, do jeitinho que eu sou, do jeitinho que Deus planejou.

    maio 15, 2019 // Comente

    As listras são estampas extremamente clássicas e versáteis. Com certeza você deve ter alguma aí no seu guarda-roupa desse jeito! Acontece que as listras são perfeitas para qualquer época do ano e combinam com qualquer estação, desde o verão até o inverno. E são as melhores para misturar com outras estampas, se você gosta de looks mais ousados e coloridos. Por isso, trouxe várias ideias para você usar as suas listras e aumentar ainda mais as possibilidades de composições com o seu armário. Espero que goste! 😀

    Camiseta: Eu adoro camisetinhas listradas! Elas combinam tanto com looks mais despojados quanto looks mais arrumadinhos, seja nas composições para o calor ou para o frio. O jeans é o tecido que vai melhor com ela, principalmente se você quiser dar um ar despojado e descomplicado! Mas as minhas preferidas são as saias midi, que deixam tudo mais elegante!

    Blusa: Esfriou? Vai de blusa listradinha! Vale até fazer sobreposição com camisa e outros casacos! Uma estampa que combina bastante com as listras é a estampa de onça, que é super versátil também. Pra alegrar o look, escolha listras bem coloridas e vá colocando os acessórios que combinam com as cores!

    Vestido: Ficam lindos com bolsas de palha e sandálias de plataforma! Os vestidos listrados são super comuns no verão, mas eles podem servir também para looks de inverno! É só colocar uma botinha ou tênis e combinar com algum casaco mais quentinho ou jaqueta de couro.

    Saia: As saias listradas, especialmente as midi e as longas, são confortáveis, versáteis e te acompanham também no dia a dia. Elas dão super certo com camisetas básicas e combinam com tênis e rasteirinha, o que forma o look ideal para passar o dia todo bem descomplicado.

    Calça: Talvez a peça mais polêmica do post, porque muitas de vocês podem ficar com aquele medo de usar e parecer um personagem de desenho animado, hahah! A verdade é que a calça listrada pode ser muito útil pra quem quer parecer mais alongada, sabia? Ela dá a ilusão de pernas mais longas, e não te deixa tão baixinha, ainda mais nas fotos! Então, que tal experimentar com uma camiseta básica? Vale a pena!

    Agora me conta: qual dessas peças vocês têm no armário e qual desses looks vocês vão testar em casa? Quero muito saber!

    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva