• 18 maneiras de usar dad sneakers

  • Penteados incríveis de festa para crespas e cacheadas!

  • As tendências pro verão 2018/2019 que eu mais amei!

  • setembro 21, 2018 // Comente

    Oi genteee! Gravei um vídeo estilo vlog mostrando um pouco da minha rotina porque ando percebendo que vocês estão curtindo bastante! Assim, eu trago vocês mais pertinho de mim, mostrando o que faço no dia a dia com tudo o que tem direito: maquiagem, look e cabelo. Vem ver! E não se esqueça de clicar em Gostei no vídeo, além de seguir o canal pra sempre saber das novidades. 😉

    setembro 21, 2018 // Comente

    | #AnaTodoDia 21 |

    Oi genteee! Essa sexta-feira vocês vão conhecer a história da Amanda da Silva Feitoza, que enviou seu depoimento de transição capilar pra mim por e-mail! Amanda tem 18 anos, mora em Brasília, Distrito Federal, e também tem um blog, uma conta no Insta e uma página no Facebook. Segue ela lá! 🙂 E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

     

     

     

    Eu nasci careca e com o passar do tempo que meu cabelo começou a crescer, e quando eu tinha 4 anos, ele era bem curtinho e liso. Aos 6, eu cortei ele e de repente, meu cabelo passou a ser muito volumoso e fazer algumas curvas, nisso eu ainda era uma criança e passar a cuidar de um cabelo assim passou a ser um problema e usava um rabo de cavalo 24 horas por dia e não gostava nem um pouco dele solto. Aos 12, minha madrinha decidiu pagar um tratamento caríssimo para alisar e abaixar o tal do volume, e assim fiz. Como eu não tinha a mesma grana que minha madrinha para fazer os mesmos tratamentos (que nem lembro ao certo, só lembro que passei o dia no salão!) e quando a raiz ficava alta e passava a crescer, eu ia em outro cabeleireiro e passava relaxamento mesmo. Fiquei nessa rotina por 3 anos e meio, torrando meu cabelo até não querer mais, até que eu decidi parar de usar porque o produto estava quebrando muito e meu cabelo estava muito fino e ralo.

     

     

    E então comecei a tratar do meu cabelo para ele crescer, mas na época não se via nada de transição, mas eu queria que ele crescesse para mim tirar toda a parte machucada e danificada, e então fiz assim, e em 2016 quando bombou de vez isso, peguei mais firme ainda pro crescimento rápido do meu cabelo, e passei a hidratar, nutrir e reconstruir, assim ele passou a tomar forma de novo e crescer um pouco mais saudável, e em 2017 ele pegou a forma real dele, que eu nunca tinha visto e nem cuidado. Meu cabelo estava bem longo e cheio de ondas, mas ainda tinha resquícios de química, e então no início desse ano eu cortei toda a parte que continha química no meu cabelo, e pra falar a verdade, foi uma libertação de um trauma que eu fui presa por anos por incompreensão do ondulado. Sempre taxado a indefinido, e sem forma, nunca sabemos o certo como cuidar dele, mas ainda bem isso tudo mudou e hoje são bem mais cuidados.

     

     

    O que é autoestima pra você?: Autoestima é olhar e gostar do que você vê em si mesma. Não precisa ser a mulher consideravelmente mais linda do planeta, mas olhar-se e dizer a si mesma “que mulherão que eu sou”, com ou sem maquiagem, com o sem a melhor roupa. Apenas sendo você mesma e cuidando disso para que esse amor aumente sempre.

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou?: Queria dizer que a facilidade de usar o cabelo natural, com certeza é o principal! Ficar chapando o cabelo horas na frente do espelho é terrível, e eu me tornei uma pessoa muito mais confiante. Eu gosto mais de mim, do meu cabelo, do meu corpo… de mim! Não vejo tantos problemas e nem coloco tantas desculpas como antes, e hoje eu sou uma pessoa mais livre, leve e solta. Tanto de alma e coração como de cabelo. Foi uma das mudanças mais incríveis e necessárias da minha vida.

    setembro 20, 2018 // Comente

    | #AnaTodoDia 20 |

    Oi genteeee! Há uns meses atrás eu postei um vídeo no meu canal contando quais as minhas bases favoritas do momento. SÓ QUE… elas já mudaram! Hahaha! Já descobri algumas bases novas que tô amando e queria muito indicar pra vocês! Tem desde base com cobertura natural até base mais rebocão! Haha. Espero que gostem!

    Base Ultra Cobertura Dailus: Acho que essa é a base mais rebocão que tô tendo no momento, haha. Gente, realmente ela tem uma uuultra cobertura! O legal é que você aplica um pouquinho e já rende muito! Ela contém ácido hialurônico, que ajuda na hidratação da pele.

    Base Skin Perfection Eudora: Essa já tá com a embalagem toda descascada por que já tá beeeem usada! Eu simplesmente amo essa base, acho o acabamento dela lindo, e a durabilidade é surreal! Ela tem uma cobertura boa, mas que não pesa tanto, realmente dá um acabamento bem bonito.

    Base Born This Way Too Faced: Agora falando em acabamento bonito… Essa também tem! Haha! Ela “assenta” na pele de uma forma incrível, haha, por isso o nome dela é Born This Way, hahaha. Ela é fácil de aplicar, é livre de óleos e dura bastante na minha pele.

    Base Supermate Quem Disse, Berenice?: Aaaaaah, essa base é meu xodó! Eu simplesmente amo ela! Amo por que ela é muito sequinha, é uma das bases mais sequinhas que já usei, sério. A minha pele é oleosa então dá super certo (se sua pele for seca talvez não fique tão bom). E ela dura super bem na minha pele! E a cobertura dela é MUITO natural, é bem levinha, consigo usar no dia a dia, e para algo mais “PÁ” é só caprichar no corretivo ou fazer mais uma camada 😉

    Base Revlon Colorstay: Essa base não é aquela base sequinha e nem super mate, viu? Gosto de usar ela nos dias que vou ficar exposta ao sol! Ela tem proteção solar, então já ajuda. Claro que é bom passar um protetor antes (preciso aprender mais isso, haha). Essa base dá um viço muito bonito na pele, fica um resultado lindo!

    E aí gente, qual a base favorita de vocês? Me contem aqui nos comentários! <3

    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva