• #VoltandoAosCachos: Pamela Christianne

  • Decorando seu quarto com luzinhas de Natal

  • #VoltandoAosCachos: Letícia Ramos de Souza

  • dezembro 15, 2017 ----------- Voltando Aos Cachos

    Hoje é sexta-feira e vocês já sabem, né? Vim com mais um depoimento inspirador que vocês me mandam por e-mail. Dessa vez, quem contou a sua história com a transição capilar é a Pamela Christianne, que mora em Manhuaçu, Minas Gerais, e tem 22 anos. Espero que gostem! 😀

    E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

     

     

    Há mais ou menos 3 anos comecei a me sentir insatisfeita com meu cabelo alisado, sempre tendo que ir ao salão fazer progressiva ou relaxamento. A cada sessão dessas “agressões” meu cabelo ficava pior, mais fraco, mais feio.
    Então comecei a pesquisar na internet e encontrei uma forma de me livrar dessa escravidão dá chapinha, comecei a deixar o cabelo crescer mas continuei a fazer chapinha. Quanto mais crescia o cabelo mais difícil ficava fazer escova e chapa, a raiz era muito crespa. Continuei…
    Vontade de desistir? Sim
    Mas continuei…

     

     

    4 meses depois de parar de aplicar química eu fiz Bc. Caraca, como foi difícil… Mas como foi libertador. Cabelo curtinho, as pessoas me encarando, zombando, dizendo que eu era louca, que meu cabelo liso era bem mas bonito. Como é que elas poderiam saber se nunca tinham visto meu cabelo natural? Na verdade nem eu mesma sabia.😢

     

     

    Mas eu descobri coisas sobre meu cabelo…
    1°. Ele é lindo, coroa que ganhei através das minhas raízes.
    2°. Ele é forte, muuuito forte.
    3°. Ele é ótimo de crescimento (e eu sempre achei que ele não crescia).
    4°. Ele é leve, como uma nuvem de algodão-doce.
    E o 5° e mais importante ELE É O MEU CABELO, independente de modinha, independente de qualquer opinião, ou de qualquer tipo de racismo. Ele é meu e eu o amo do jeitinho que ele é. ❤

     

     

    O que é autoestima pra você? Autoestima é pra mim o fato de vc encarar o espelho e gostaria do que você vê, mesmo que a sociedade não aceite ou as pessoas não gostem.

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou? Tudo. Minha forma de me enxergar, a forma como eu cuido de mim e dá minha aparência.

    dezembro 13, 2017 ----------- Decoração

     

    Nessa época do ano, as luzinhas de Natal estão por todos os lugares, né? O bom é que você pode aproveitar que várias lojas estão vendendo essas luzinhas pisca-pisca para decorar o seu quarto e deixar ainda mais aconchegante. Separei algumas ideias para vocês se inspirarem e tentarem por aí! Espero que gostem! <3

     

     

    Uma maneira de colocar luzinhas de Natal no quarto é na cabeceira da cama. Você pode fazer uma moldura bem linda ao redor da janela para criar um clima super acolhedor ou até mesmo entrelaçar as luzinhas nas suas prateleiras. Para pregá-las na parede, você pode usar pedacinhos de fita adesiva, pregos ou mesmo ganchos menores!

     

     

    Se você tem uma estante de livros por aí, esse é o lugar certo pra colocar as suas luzinhas de Natal! As luzes com os livros criam um ambiente mais romântico e inspirador, daqueles que todo mundo quer ter no quarto. Uma outra ideia é fazer um varal e pendurar fotos dos amigos e da família. Que lindo fica, né?

     

     

    Para quem tem espelhos bem grandes, fica a dica: colocar as luzinhas ao redor dele deixa o quarto incrível, parecendo um camarim de estrela de cinema. 😀 E se você tiver uma parede vazia sobrando por aí, vale colocar luzinhas em cascata pra cobrir uma parte da parede e tirar várias fotos depois. Imagina só que demais essas fotos vão ficar!

    dezembro 8, 2017 ----------- Voltando Aos Cachos

    Oi genteee! Hoje trouxe a história da Letícia Ramos de Souza, que tem 18 anos e é de Recife, Pernambuco. Acho que vocês vão se identificar bastante com o depoimento dela. Para continuar acompanhando, é só seguir seu Instagram. Espero que gostem. 🙂

    E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

     

    Na minha família todo mundo tem cabelo cacheado ou crespo. E adivinhem? Pelo menos 80% de todas as mulheres o alisaram. Então eu cresci achando que minhas madeixas eram volumosas demais, feias demais, e minhas referências nos desenhos, nos filmes e até as barbies contribuiam para eu acreditar ainda mais nisso. Aos sete anos, com a justificativa de que cuidar do meu cabelo dava muito trabalho (eu não deixava ele quieto, literalmente) minha avó passou relaxamento (sim, aos 7 anos), e a partir de aí, meus cachos foram perdendo forma.

     

     

    Com uns 10 anos, minha tia tentou fazer com que eu assumisse os cachos, mas não rolou muito. Eu acabava de entrar naquela fase que a gente se acha super-hiper-adolescente e super-hiper-me-importava-em-ter-o-cabelo-liso. Usei muita chapinha+relaxamento e meu cabelo foi se partindo gradativamente, o que me fez o cortar cada vez mais. Eu passava horas todos os dias na frente do espelho passando chapinha. Me julgavam por fazê-lo, mas quando nao o fazia era criticada igualmente. No terceiro ano, quando estava me preparando para o vestibular, percebi que perdia muito tempo de estudo massacrando minha própria autoestima.

     

     

    Decidi parar de dar chapinha assim, sem pensar muito, nem ter os cuidados específicos, apenas parei. Com o tempo descobri que essa fase tinha nome: “transição”; comecei a pesquisar e amar cuidar do meu cabelo. 9 meses depois resolvi fazer o BC, ato que pensei que nunca teria coragem. Agora em abril vai fazer um ano que eu me libertei e foi só amor, mais do que cabelo, eu me empoderei como mulher negra, eu me descobri e aprendi a me amar.

    obs: até minha mae entrou nessa onda de assumir os cachos. ♥

     

     

    O que é autoestima pra você? É conseguir reconhecer o SEU melhor. Deixar de ter como meta aquilo que dizem que é O MELHOR.

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou? Eu simplesmente não me importo mais com o que falam. Eu simplesmente escuto meu coração e sigo as minhas vontades, literalmente sigo as minhas regras.

    dezembro 6, 2017 ----------- Moda e Estilo

     

    Calças jeans de cintura alta estão na moda há tempos, e a gente adora, né? Elas são elegantes, versáteis e ainda muito confortáveis. Deixam a gente segura na hora de sentar e marcam a cinturinha, modelando o corpo. Separei algumas inspirações lindas para vocês usarem bastante as suas calças jeans de cintura alta agora!

     

     

    Para começar os looks de verão, a Grasie que arrasou com uma composição bem simples: camiseta soltinha azul-marinha e um chinelinho com laço caramelo. Ela prendeu a parte da frente da blusa na calça, o que fez a cintura ficar bem marcada. A Cynthia usou uma blusa cropped com a sua calça de cintura alta e ficou uma graça! É uma peça que vale a pena investir com essas calças. Já a Rochelle escolheu um decote mostrando os ombros e muitos babados pra ficar bem a cara do verão. Pra marcar ainda mais a cintura: cinto!

     

     

    A Stephanie misturou as estampas de um jeito ótimo, na camisa de poás e na sapatilha de oncinha. Fica a dica pra quem tem medo de misturar estampas diferentes: vale usar em peças que estão distantes uma da outra (uma na parte de cima e outra na parte de baixo do look, por exemplo). A composição da Alicia ficou super estilosa! Ela usou uma blusa transparente por cima de um top preto e deixou as meias coloridas à mostra com sapatos oxford. Ainda completou com um cinto básico e choker de tachinhas. Se a sua calça é bem justinha, dá muito certo colocar uma parte de cima mais folgadinha como fez a Hope na terceira foto.

     

     

    E agora três looks incríveis com terceiras peças! A Grasie está com uma roupinha mais de verão. Colocou peças básicas (calça jeans de cintura alta, camiseta preta e sapato preto) e complementou com um quimono super colorido. A Nifesimi investiu na calça rasgadinha, na jaqueta tipo bomber e nos óculos espelhados. E o look da Natasha é pra ficar de inspiração para quando surgir aquele friozinho de repente: calça jeans de cintura alta com jaqueta de couro sempre funciona! Como não amar? <3

    Apenas Ana (C) 2017 DESIGN POR SARA SILVA