• #VoltandoAosCachos: Amanda da Silva Feitoza

  • Minhas 5 bases do momento: da natural ao reboco!

  • setembro 21, 2018 // Comente

    | #AnaTodoDia 21 |

    Oi genteee! Essa sexta-feira vocês vão conhecer a história da Amanda da Silva Feitoza, que enviou seu depoimento de transição capilar pra mim por e-mail! Amanda tem 18 anos, mora em Brasília, Distrito Federal, e também tem um blog, uma conta no Insta e uma página no Facebook. Segue ela lá! 🙂 E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

     

     

     

    Eu nasci careca e com o passar do tempo que meu cabelo começou a crescer, e quando eu tinha 4 anos, ele era bem curtinho e liso. Aos 6, eu cortei ele e de repente, meu cabelo passou a ser muito volumoso e fazer algumas curvas, nisso eu ainda era uma criança e passar a cuidar de um cabelo assim passou a ser um problema e usava um rabo de cavalo 24 horas por dia e não gostava nem um pouco dele solto. Aos 12, minha madrinha decidiu pagar um tratamento caríssimo para alisar e abaixar o tal do volume, e assim fiz. Como eu não tinha a mesma grana que minha madrinha para fazer os mesmos tratamentos (que nem lembro ao certo, só lembro que passei o dia no salão!) e quando a raiz ficava alta e passava a crescer, eu ia em outro cabeleireiro e passava relaxamento mesmo. Fiquei nessa rotina por 3 anos e meio, torrando meu cabelo até não querer mais, até que eu decidi parar de usar porque o produto estava quebrando muito e meu cabelo estava muito fino e ralo.

     

     

    E então comecei a tratar do meu cabelo para ele crescer, mas na época não se via nada de transição, mas eu queria que ele crescesse para mim tirar toda a parte machucada e danificada, e então fiz assim, e em 2016 quando bombou de vez isso, peguei mais firme ainda pro crescimento rápido do meu cabelo, e passei a hidratar, nutrir e reconstruir, assim ele passou a tomar forma de novo e crescer um pouco mais saudável, e em 2017 ele pegou a forma real dele, que eu nunca tinha visto e nem cuidado. Meu cabelo estava bem longo e cheio de ondas, mas ainda tinha resquícios de química, e então no início desse ano eu cortei toda a parte que continha química no meu cabelo, e pra falar a verdade, foi uma libertação de um trauma que eu fui presa por anos por incompreensão do ondulado. Sempre taxado a indefinido, e sem forma, nunca sabemos o certo como cuidar dele, mas ainda bem isso tudo mudou e hoje são bem mais cuidados.

     

     

    O que é autoestima pra você?: Autoestima é olhar e gostar do que você vê em si mesma. Não precisa ser a mulher consideravelmente mais linda do planeta, mas olhar-se e dizer a si mesma “que mulherão que eu sou”, com ou sem maquiagem, com o sem a melhor roupa. Apenas sendo você mesma e cuidando disso para que esse amor aumente sempre.

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou?: Queria dizer que a facilidade de usar o cabelo natural, com certeza é o principal! Ficar chapando o cabelo horas na frente do espelho é terrível, e eu me tornei uma pessoa muito mais confiante. Eu gosto mais de mim, do meu cabelo, do meu corpo… de mim! Não vejo tantos problemas e nem coloco tantas desculpas como antes, e hoje eu sou uma pessoa mais livre, leve e solta. Tanto de alma e coração como de cabelo. Foi uma das mudanças mais incríveis e necessárias da minha vida.

    setembro 19, 2018 // 3 Comentários

    | #AnaTodoDia 19 |

     

    Não é sempre que estamos bem, né? Algumas coisas acontecem na nossa vida para nos ensinar, nos tornar pessoas melhores, isso faz parte do nosso crescimento e precisamos ser gratas. Mas uma ajudinha para passar por essas épocas de tristeza é sempre bem-vinda, tentar dar mais leveza a situações que não podemos mudar. Por isso, separei algumas coisas que vocês podem fazer quando estão tristinhas, que tiram um pouco o foco do que está ruim e valorizam o que amamos fazer. Espero que gostem e que as dicas sejam úteis!

     

     

    1. Tomar um banho demorado

    Deixar a água quente cair da cabeça os pés pode dar aquela sensação de relaxamento que tanto precisamos. E o melhor é quando vamos de acordo com o nosso tempo, sem se apressar.

    2. Acender uma vela aromática

    Elas ajudam a perfumar o quarto, além de darem uma sensação de aconchego. Escolha o aroma que mais te agrada e que seja suave. Algumas sugestões para esses períodos de tristeza são alecrim, menta, laranja e tangerina.

     

     

    3. Cuidar da pele e do cabelo

    Esses momentos de cuidado com a gente são super importantes para a nossa autoestima. Quando bate a tristeza, uma boa dica é tirar um tempinho para passar cremes no rosto e no cabelo, um verdadeiro ritual de beleza para se sentir melhor.

    4. Experimentar produtinhos de maquiagem

    Ficar pensando no que está te deixando triste pode não ser uma boa ideia, às vezes o melhor mesmo é tentar se distrair. Sabe aquela sua gaveta de maquiagens? Que tal começar a fazer uma limpa nela? Experimentar tudo o que você tem e ir selecionando o que vale a pena manter e o que vale a pena passar pra frente.

     

     

    5. Ouvir uma música boa

    Enquanto estiver tratando da pele, do cabelo e verificando os produtinhos de maquiagens, que tal colocar uma música que você goste? Ou selecionar aquela playlist que sempre te bota pra cima. É uma ótima maneira de manter uma trilha sonora durante o seu dia.

    6. Escrever tudo o que está sentindo

    Importante também é não guardar os sentimentos, tentar esconder. Arranje um caderninho e escreva tudo o que está passando na sua cabeça nesse momento. Desabafe e chore, se precisar.

     

     

    7. Colocar uma roupa bonita

    Sabe aquela roupa que você ama todas as vezes que veste? Esse é o dia para usá-la e melhorar um pouquinho o astral.

    8. Sair um pouco de casa

    Sair de casa pra assistir a um filme, passear pelo shopping, visitar algum museu, visitar algum lugar novo, experimentar restaurantes… Tudo isso ajuda na hora de distrair!

     

     

    9. Encontrar uma amiga

    Alguns momentos preferimos ficar mais sozinhas, mas outros gostaríamos muito de encontrar uma amiga para conversar e desabafar. Chame uma amiga pra sair, pra se divertir. Boas risadas também são bem-vindas!

    10. Faça exercícios físicos

    Outra dica que ajuda muito nesse período é se movimentar, fazer exercícios físicos. Saia para andar de bicicleta, correr, nadar na piscina, mesmo se você não tiver companhia. Às vezes essa movimentação é muito boa para colocar os pensamentos em ordem.

    setembro 17, 2018 // Comente

    | #AnaTodoDia 17 |

     

    Vocês também acordam às vezes com vontade de mudar alguma coisa no quarto? De botar a criatividade pra funcionar e colocar a mão na massa em projetinhos de DIY (do it yourself ou faça você mesma!)? Mudar pequenas coisas dentro do nosso quarto pode, no final, fazer uma diferença e tanto e deixá-lo ainda mais agradável de estar. Por isso, selecionei algumas ideias que podem mudar a cara e trazer um ar mais divertido pro seu cantinho. Vamos lá?

     

     

    Se você está querendo mudar radicalmente a cara do seu quarto, a coisa que chama mais atenção são as cores nele. Então, prepare o pincel e as latas de tinta! Uma ideia incrível que está cada vez mais famosa pelo Pinterest é pintar só da metade pra baixo da parede. Fica bem super moderno e dá menos trabalho do que pintar tudo, né? Ah, e uma das cores precisa ser mais neutra (como o branco) para ficar bem legal. Outra solução, e bem mais simples, é pintar a porta! Sim! A gente quase não pensa nelas e colocar uma cor (ou mais) pode fazer a diferença.

     

     

    Montar um mural de inspirações é, além de uma decoração linda, uma maneira de imprimir ainda mais seu estilo no quarto. Você pode escolher o tema que quiser, por exemplo: looks que te inspiram, cabelos, maquiagens, viagens ou até mesmo ideias de decoração. O mural também pode servir como um lugar de recordações se você optar por colocar as fotos que mais gosta. E que tal usar washi tapes (essas fitas japonesas super coloridinhas) pra fazer a moldura das imagens? É muuuito fácil e não estraga a pintura da parede!

     

     

    Se estiver montando seu quarto agora, você pode utilizar os pallets como cama. Dá pra encontrar facilmente em feiras e, como estão bastante populares hoje em dia, lojas como Leroy Merlin já vendem separadamente. A dica é sempre lixar e envernizar o pallet antes de colocar na decoração pra evitar chateações com machucados ou muita poeira acumulada neles. Que lindeza fica ele pintado de branco, né?

     

     

    Por que não mudar um pouco a mesa de cabeceira, essa que fica ao lado da sua cama? Duas ideias diferentonas são essas: utilizar gavetas ou escadas. Se a sua família for jogar fora algum móvel antigo, peça para reaproveitar uma das gavetas. É só colocar uma cor fofa e parafusar o móvel na parede! O mesmo vale para as escadas, mas você nem precisa parafusar. Apenas lixar e, se quiser, pintar de alguma outra cor.

     

     

    Um DIY discretinho, mas que deixa um ar charmoso no quarto, é esse de encapar a parte de dentro das gavetas do seu guarda-roupa ou armário. Você pode escolher a sua estampa favorita de papel contact, que já é um papel adesivo e dá para colar direto, sem precisar de cola. Ou você pode também escolher um tecido que ame e passar a cola nos lugares que quer estampar, isso também funciona! E, por fim, uma ideia fofa que é fazer um mural com flores artificiais. Na foto de cima, elas estão coladas entre si com cola quente, mas você pode fixar na parede uma a uma com washi tapes, aquelas fitas adesivas japonesas que falamos lá em cima. Fica uma fofura!

    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva