• DIY: 5 máscaras caseiras pra pele #2 (detox, iluminadora, antioxidante…)

  • Indicações de livros que podem mudar o seu ano!

  • Finalização com Embelleze: Metade Meus Cachos x Metade Infusão de Colágeno!

  • março 2, 2020 // Comente

    Oi, genteee! O post de hoje foi feito especialmente para as onduladas – mas, as cacheadas e crespas podem adaptar para o seu tipo de cabelo, viu!? Os cabelos ondulados têm dias de mais definição, outros de menos, e para ajudar vocês a não ficarem reféns disso, eu separei algumas inspirações de penteados bem fáceis de fazer e que podem tornar um bad hair day em um penteado incrível!

    Não é fácil encontrar inspirações com aquele aspecto natural, com aquele jeitinho de dia a dia, sabe? Mas, eu consegui reunir alguns penteados assim e trouxe também alguns com um pouco mais de definição que podem ser usados em eventos mais formais.

    • PENTEADOS •

    Rabo de Cavalo: Esse é um dos penteados mais conhecidos e amados, principalmente pela sua versatilidade. São tantas opções, que fica fácil tornar um simples rabo de cavalo em um penteado mais elegante e perfeito para festas. Os acessórios são muito bem-vindos para dar aquele tchan no penteado, você pode colocar lenços, presilhas, ou até fazer algumas alterações como um topete, ou aquelas trancinhas que eu adoro!

    Coque: Esse clássico dá certo em todos os tipos de cabelo, e assim como o rabo de cavalo, ele é muito versátil. São tantas possibilidades que dá vontade de usar um coque diferente em cada ocasião, né?! O mais legal é que ele cai bem em todas ocasiões mesmo, desde um coque podrinho para o dia a dia, até um coque baixo que combinado com brincões fica elegante e muito chique!

    Meio preso, meio solto: Esse estilo de penteado é ótimo para quando o cabelo não está “de bom humor”, porque ele naturalmente te deixa com carinha de arrumada. É bem fácil de fazer, você só precisa prender uma parte do cabelo e deixar a outra solta: Pode puxar duas mechas da frente e enrolar para prender atrás do cabelo, ou só colocar algumas presilhas prendendo a franja. Você pode ir adaptando os penteados e acessórios conforme as ocasiões e os seus gostos.

    Com trança: Eu trouxe também algumas inspirações onde as tranças são a principal atração. Como você pode ver nas fotos, fazer uma ou duas trancinhas em uma parte do cabelo e deixando o resto solto já torna o penteado diferente daquele básico cabelo solto, além de ser super delicado. Ah, e para eventos mais formais é só juntar as tranças com coques, rabos de cavalo… Você escolhe!

    • ACESSÓRIOS

    Com lenço/bandana: Se você gostou das inspirações acima, mas quer destacar ainda mais o seu penteado, esse acessório é perfeito para isso! Ele chama bastante atenção com suas lindas estampas e cores e existem uma infinidades delas. Você pode adquirir lenços que tenham mais a ver com seu estilo e que vão combinar com seus looks.

    Com presilha: Por fim, temos as queridinhas do momento. Com esses acessórios você não precisa fazer muito esforço para deixar o cabelo bem arrumado, já que as presilhas têm a capacidade de tornar um cabelo solto simples, em um penteado diferente e até mais elegante. Ah, e assim como os lenços, você vai precisar descobrir quais têm a ver com o seu estilo e soltar a imaginação para fazer as combinações no cabelo!

    Eu espero que vocês gostem, se inspirem muito e claro, testem todos os penteados! Me contem aqui nos comentários quais foram os seus favoritos.

    fevereiro 27, 2020 // Comente

    Oi, genteee! Hoje eu vim falar de um assunto que eu amo e sei que vocês também adoram: esmaltes! Trouxe algumas inspirações de nail arts em tons nude, aqueles cor da pele, sabe?! Eles são sempre clássicos, atemporais e dão super certo para qualquer momento. Mas por ser da mesma cor que a nossa pele, o esmalte nude pode ficar meio “apagadinho”, por isso eu resolvi trazer pra vocês algumas inspirações de formas diferentes e criativas de usá-lo.

    • Francesinha: Vamos começar com inspirações da nail art mais fácil e conhecida da listinha, é difícil encontrar alguém que nunca tenha passado corretivo de escola nas pontinhas das unhas, né!? Mas você não precisa ficar naquele basicão das tradicionais francesinhas, pode apostar nos glitteres, no efeito ombré e até fazer uma misturinha de francesinha em algumas unhas e desenhos em outras.

    • Glitter: Essa é uma ótima opção para dar aquele up nas unhas sem ter que usar muitas técnicas. Você pode pintar apenas uma ou duas unhas com glitter e deixar todas as outras nude, pode fazer um efeito ombré, pode fazer francesinha com glitter… São diversas possibilidades, se você é fã de brilho, basta soltar a criatividade e arrasar!

    • Aplicações: Pra quem tem um pouquinho mais de habilidade na hora de fazer as unhas, pode se aventurar no mundo das aplicações, elas trazem um toque diferente e super elegante! Você pode escolher aquilo que mais tem a ver com seu estilo, desde as aplicações mais discretas e fáceis com apenas um pontinho nas unhas, até as mais glamourosas e elaboradas.

    • Desenhos: Essa é a nail art que mais envolve personalidade e imaginação, os desenhos podem ser feitos para agradar a diversos gostos e estilos. Eu trouxe inspirações mais delicadinhas e em vários níveis de dificuldade, desde o simples poá, até um animal print. Você pode tentar fazer os mais basiquinhos primeiro e ir aumentando o grau de dificuldade aos poucos, você vai precisar ver várias inspirações e treinar bastante!

    • Mix: Para finalizar, como de costume eu trouxe pra vocês inspirações de mix! Nesse caso é só você usar a criatividade para unir e misturar uma ou duas inspirações que eu citei ali em cima.

    Eu espero que vocês tenham gostado e me contem aqui nos comentários quais inspirações foram as suas preferidas!

    fevereiro 27, 2020 // Comente

    Oi, genteee! No #VoltandoAosCachos de hoje, trouxe a história da Mylena Alves, de 26 anos e que atualmente mora em Feira de Santana/Bahia. Ela me contou um pouco da sua história e do seu processo de transição capilar. Se você está passando pela transição, esse testemunho pode te ajudar muito! E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer!

    Desde novinha tive um conflito grande na aceitação e no cuidado do meu cabelo. Apesar de amar meus cachinhos quando pequena, a medida que fui crescendo meu cabelo foi se tornando mais cheio e mais difícil de lidar. Minha mãe, que tem cabelos lisos, sempre fez o possível, mas na época não tínhamos as informações que temos hoje e eu raramente me sentia confortável com meu cabelo.

    Alisei meu cabelo pela primeira vez aos 9 anos e continuei alisando até os 22. Durante esse tempo, ele só ficava “apresentável” quando fazia escova e prancha, coisas que não sabia fazer. Sendo assim, eu sempre tinha que gastar dinheiro pra me sentir bonita. Sempre precisava retocar a raiz e, à medida que ia crescendo, me sentia ainda mais desconfortável.

    Não reclamo desse período. Fez parte da minha vida e do meu auto conhecimento. Me sinto linda aos ver algumas fotos antigas e me casei, linda, de cabelo alisado!

    Na maior parte do tempo, não tinha grana pra manter meu cabelo escovado, então me sentia constantemente feia. Fui muito zoada no tempo de escola e mantinha meu cabelo preso em um rabo de cavalo.

    O que me levou a parar de vez, além do desejo de conhecer meu cabelo natural, foi a falta de dinheiro mesmo! Sempre tive curiosidade em saber como ficaria o meu cabelo se eu parasse de alisar, mas nunca tinha coragem de parar…

    Meu namorado, atual marido, sempre me incentivou a me redescobrir dessa forma. Foi um parceiro maravilhoso em todos os momentos. Me conheceu alisada e ama o meu cabelo de hoje. Isso fez toda a diferença pra eu que tomasse coragem em revelar meu cabelo.

    Em 2015, alisei o cabelo pela última vez e não gostei do resultado. Já morávamos na Bahia, lugar onde conheci cacheadas maravilhosas, que me inspiraram e me inspiram ainda hoje. Foi aí que meu marido me disse: “Esses são o momento e o lugar perfeitos pra isso!” e assim que decidi começar minha transição. 

    Em 20 de março de 2016, fiz meu Big Chop com a cabeleireira que cuida de mim até hoje e se tornou uma das minhas melhores amigas. Na época, não tirei toda a parte alisada, só tirei o excesso. Foi um corte muito lindo, mas eu tinha que lidar com as pontas alisadas. Lavava o cabelo todo dia, pois não conseguia lidar com o day after de um cabelo em transição.

    Fui cortando aos poucos e em julho de 2017 consegui tirar toda a química. Foi o mais curto que cheguei a cortar meu cabelo. Mesmo com o scab hair, me sentia radiante, pela libertação que estava passando. Era um reencontro comigo mesma!

    De lá pra cá, meu cabelo cresceu bastante e tem me surpreendido muito positivamente. Me sinto muuuuito mais confortável e linda, de verdade. Entendo agora que o frizz e o volume são características de quem eu sou e que posso usar isso ao meu favor. Recebo muito mais elogios pelo meu cabelo hoje do que até os meus 22 anos, quando alisava. Tenho curiosidade em escovar um dia pra ver como fica, mas ainda não passei por essa experiência. 

    Hoje entendo como Deus foi perfeito em me criar. Reconheço sua perfeição e cuidado nesse aspecto. Não digo que não há dias em que o bad hair ataca com força, mas todos nós temos dias em que nos sentimos menos bonitos ou mais indispostos. Isso faz parte da vida.
    Meus cachos são parte do que sou. Revelá-los foi renascimento!

    Obrigada Ana, pela oportunidade de contar minha história. É muito bom saber que tem muita gente com conflitos semelhantes aos meus e que me ajudaram nesse processo, assim como você. Seus penteados e dicas me ajudaram muuito.

    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva