• #VoltandoAosCachos: Kétely Lisboa

  • Sandálias de tiras: looks lindos pra te inspirar!

  • #VoltandoAosCachos: Glenda Kathleen Soares Maciel

  • novembro 15, 2019 // Comente

    Oi, genteee! Mais um post de #VoltandoAosCachos nessa sexta-feira e, dessa vez, quem compartilhou com a gente a sua história foi a Jeniffer Oliveira, que mora no interior do Paraná e tem 22 anos. A Jeniffer contou como foi a sua transição capilar e, se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    Oi Ana “tchi tchi”, eu me chamo Jeniffer sou do interior do Paraná, tenho 22 anos, e comecei alisar o meu cabelo com 12 anos, odiava aquele cabelo volumoso (até chorava para pentear), comecei fazendo relaxamento, e com isso tive corte químico desde o primeiro alisamento, mas mesmo assim continue alisando, depois, comecei a fazer escova progressiva e usava muita chapinha passava horas escovando e pranchando aquele cabelo e minha franja sempre quebrava, meu já cabelo estava muito danificado.

    14/10/17 fiz minha ultima progressiva, e no mesmo mês comecei a ver vários vídeos de “como voltar a ter cabelo cacheado” e vi varias meninas que haviam passado pela transição, entre elAs, vídeos seus, na hora resolvi que queria meu cabelo de volta, e então, comecei a minha transição, desde o começo cuidei muito do meu cabelo mês a mês com muita empolgação e amor por cada curvinha que meu cabelo fazia, fiz muita texturização com papel higiênico ( me ajudaram muito).

    20/10/18 Fiz um corte, e tirei um pouco das pontas lisas, meus planos era fazer o BC com 1 ano e 6 meses de transição, mas não aguentei kkkk então no dia 22/12/18 fiz meu BC com 1 ano e 2 meses de transição. Libertação, Alivio, Vitória, e com certeza muito amor pelos meu cachinhos e orgulho de mim mesma, foi o que eu senti.

    E Hoje com quase 2 anos de cabelo natural tenho certeza de que tomei a decisão certa, comecei a me amar mais do jeito que eu sou pois na verdade “essa sempre fui eu”

    Obrigada Ana vc faz parte disso!

    novembro 13, 2019 // Comente

    Oi genteee! Em fevereiro de 2014, eu iniciei a minha transição capilar que durou mais ou menos uns seis meses. E eu lembro que, durante esse tempo, a coisa mais complicada pra mim era o day after! Porque ele quase nunca dava certo: eu fazia uma finalização, uma texturização incrível e, quando dormia, no outro dia ele já ficava com a raiz volumosa e as pontas todas esticadas.

    Essa é uma das questões mais chatas de cuidar e eu sei que é algo que incomoda bastaaante vocês por aí também. Por isso, separei algumas dicas que me ajudavam muito durante a transição e, claro, outras dicas que eu fui descobrindo depois e que podem fazer uma grande diferença! Espero que ajude você de alguma forma, e vai me contando aqui nos comentários outras dicas que você tiver para esse período de transição. <3

    Uma boa finalização faz a diferença!

    A primeira coisa que vocês precisam saber é que uma boa finalização faz toda a diferença! Durante a transição, a raiz acaba ficando bastante volumosa, porque o cabelo tá crescendo, e as pontas vão ficando super esticadas. Então, quando você for finalizar, tenta sempre esticar a raiz e amassar as pontas do cabelo. Era o que eu fazia e já ajudava na hora de diminuir o volume da raiz e dar uma forma para as pontas.

    Tenha uma touca/fronha de cetim!

    Outra coisa que faz toda a diferença durante a transição é ter uma touca ou uma fronha de cetim. Se você ainda não tem, corre pra comprar uma ou outra agora! Elas não são caras e ajudam demais no day after. Porque o algodão rouba a umidade do cabelo e faz com que os fios não deslizem sobre a fronha, sabe? Então gera mais atrito, bastante frizz e por aí vai. A fronha de cetim auxilia durante a noite, porque não há tanto atrito com os fios do cabelo, ou seja, evita que eles baguncem durante a noite.

    Faça um coque (ou rabo) abacaxi!

    Outra forma que você pode dormir com o cabelo, além da fronha de cetim, é fazendo um rabo abacaxi. Mas é algo que você vai precisar experimentar e ver se vai funcionar com você, porque o rabo abacaxi pode acabar marcando o seu cabelo fazendo com que ele perca a definição. Para algumas pessoas dá super certo, mas, para outras, nem tanto.

    Tenha sempre um spray borrifador em mãos!

    O borrifador é ótimo para te ajudar a alcançar um bom day after, porque ele revitaliza o cabelo, e você pode fazer várias misturinhas diferentes e perceber o que funciona melhor para os seus fios. No canal, têm várias receitinhas para você testar de umidificadores caseiros que dão um up. E não tenha dó de amassar bastante o cabelo, eu fazia bastante isso durante a transição e dava bastante forma! Isso ajuda, inclusive, a ativar a memória dos fios, que vão ficando menos retos e um pouco mais curvos. Por isso, sugiro que vocês não fiquem fazendo escova durante a transição!

    Cuidado com os cremes muito pesados!

    Às vezes no day after, durante a transição, você aplica um creme ou um outro produtinho para te dar mais definição, para dar mais um tchan no cabelo. Mas aí você acaba apostando num creme ou num gel que é muito pesado, e o cabelo vai ficando com esse aspecto pesado, podendo até dar uma falsa caspa por causa desse acúmulo de produto. A dica é ter um creme que seja leve, mas que te ajude na definição também. E, para descobrir qual é o melhor para você, não tem jeito: precisa ir testando, experimentando! Um dos produtos que eu curto bastante e são bem levinhos para o day after é o gel de babosa.

    Use papel toalha ou camisa de algodão para secar o cabelo!

    Outra coisa que salva o day after é usar o papel toalha ou a camiseta de algodão para secar o cabelo. Os dois ajudam a sugar a água mais rápido e, conforme você for pressionando e amassando o cabelo, vai também ajudando a criar aquela memória nos fios que eu mencionei antes!

    Cuide do seu cabelo!

    De nada adianta todas essas dicas para day after se você não está cuidando bem do seu cabelo. A transição é uma época que o nosso cabelo está bem ressecado, maltratado por causa das químicas, dos alisamentos… Então, ele precisa de tratamento! Faça hidratação, nutrição, reconstrução. Cuide bastante do seu cabelo porque, senão, não adianta querer um milagre no day after, né?

    Use e abuse dos penteados!

    Essa fase de transição capilar é a hora de usar e abusar dos penteados. Porque a gente sabe, o cabelo nem sempre vai acordar legal ou o day after vai ficar perfeito. Mas o day after perfeito pode ser um penteado! Aquele penteado que te valoriza, valoriza o seu rosto, que te deixa confortável, que você adora… Uma vantagem do penteado é que você faz e fica tranquila o resto do dia, sem se preocupar com nada!

    Gostaram das dicas? Vocês têm outras para compartilhar por aqui? Me contem nos comentários!

    novembro 8, 2019 // Comente

    Oi genteee! Tudo bem com vocês? Hoje eu trouxe a história que a Lara Sâmara, daqui de Minas Gerais, me mandou por e-mail contando um pouco da sua experiência durante a transição capilar. Eu espero que vocês curtam e que também se identifiquem! E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    Oi Ana, tudo bem? Meu nome é Lara e eu queria acima de tudo te agradecer muito. Eu não conseguiria passar por essa transição sem você! Nunca utilizei nenhum método de alisamento químico, mas a chapinha – talvez por ser a mesma utilizada em procedimentos e ainda conter resto de produtos – acabou por alisar quase completamente meu cabelo, de forma que só cortando para ele voltar aos cachos.

    Isso durou dos 12 aos 15, até que notei que aquela pessoa não era mais eu, não me sentia feliz escrava daquilo sabe? Deixar de sair porque estava chovendo, não poder entrar na piscina, fora os gastos toda semana com isso. Não era mais pra mim… Então eu comecei a assistir seus vídeos lá em 2016, aquela menina alegre, chega de vida e principalmente de truques! Você me deu uma força imensa pra continuar.

    Sempre fui uma pessoa muito ansiosa, então no segundo em que decidi parar com a chapinha, marquei um horario e cortei mais ou menos 3 palmos de cabelo e não podia ser deixada a sós com uma tesoura hahaha Como fui cortando aos poucos, nunca soube exatamente quando meus cachinhos 3B/3C apareceram, só sei que para mim parecia uma eternidade.

    Quis compartilhar minha experiência porque sei que não é a mais comum, mas talvez algumas meninas também estejam passando por uma transição parecida com a minha, e toda força possível é ótima né? Hoje em dia me sinto super feliz e realizada, da pra ver que até o sorriso aparece bem mais!

    Instagram has returned invalid data.
    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva