• #VoltandoAosCachos: Samantha Vitorio

  • Produtos de maquiagem para usar no dia a dia + colocar na necessaire!

  • Ideias de looks confortáveis e estilosos pra quando você tiver sem ideia!

  • fevereiro 22, 2019 // Comente

    Oi genteee! Hoje compartilho com vocês a história da Lays Lima, que mora em Recife, Pernambuco, e tem 23 anos. Espero que gostem tanto quanto eu! E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    Oi, Ana! Minha história “alisada” começa aos 8 anos de idade, quando minha mãe resolveu começar a alisar meu cabelo, ela diz que era só pra diminuir o volume, pois eu tinha muito cabelo e dava muito trabalho. A partir de então minha vida foi fazer alisamentos e todas as novidades de produtos que prometiam alisar e prolongar o efeito liso (relaxamento, progressiva, escova de chocolate, selagem, escova inteligente…). Eu lembro que quando ainda existia cachos nas pontas dos meus cabelos eu adorava e o peso que ele tinha quando eu molhava. Aos 15 anos junto com o alisamento comecei a dar luzes e resolvi cortar na altura da nuca, pois as pontas dos cabelos não tinham mais vida, não ficava bonito e cheio do jeito que eu gostava.

    Aos 17 engravidei e, juro, depois de tanto tempo foi a única fase que gostei do meu cabelo, pois como não podia alisar e criou volume com a raiz natural e conseguiu crescer um pouco, mas minha filha nasceu e eu tive uma queda muito significativa de cabelo, principalmente na parte da franja, então fiz luzes (que é meu vicio), alisei e cortei novamente. Esse processo pra mim já era natural, pois trabalhava em salão de beleza, onde a maioria das clientes eram loiras e lisas. Passei 7 anos tentando deixar meu cabelo crescer, mas sem sucesso. Em maio de 2017 resolvi que não ia alisar mais , que ia deixar o cabelo respirar o máximo que conseguisse, que com o trabalho, filha e a correria do dia a dia, o salão seria a última coisa com que eu perderia meu fim de semana (pois o processo durava o dia inteiro). Foram 9 meses sem usar química só escovando, mas sem saber lhe dar com a diferença de textura e com o cabelo curto ficava mais difícil de arrumar, ele vivia preso e eu não sabia como cuidar, tinha medo de cortar, todos diziam pra alisar novamente por que “meu cabelo parecia um capacete”.

    Até que em 17/01/2018 resolvi sair de casa e ir em um salão especializado em cabelo cacheado e fiz o meu B.C. sem nem pensar duas vezes, eu já estava me sentindo tão triste com meu cabelo sem forma e tão decidida a não alisar mais, que aquela atitude só me traria alegria, comecei a pesquisar como deveria cuidar e arrumar um cabelo em transição, quais produtos usar e foi ai que conheci você e seus videos me ajudam muito. Depois desse processo, graças a Deus, recebi muitos elogios em casa, no trabalho, só meu namorado que disse que eu parecia um hominho (mas não me abalou, e hoje ele é o que mais admira meus cachos), e minha mãe que ainda não saiu da ditadura do cabelo prático e bonito é cabelo liso. Mas enfim, hoje, depois de 9 meses a sensação é de paz, amor próprio e realização.

    Obrigada por me inspirar todos os dias!

    O que é autoestima pra você? Autoestima pra mim é autoaceitação, é você se conhecer, saber o que quer pra si, é se amar, se cuidar, independente da opinião do outro. Pois só assim você não vai deixar as más questões externas tirar sua alegria, seu foco, sua opinião, seu amor. Autoestima é amar!

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou? Depois que aceitei a minha realidade e naturalidade a vida ficou mais leve, mais prática, mais saudável, pois aprendi que temos que nos cuidar, principalmente, de dentro pra fora, com alimentação, exercícios e bons sentimentos. E é isso que eu carrego dentro de mim, a alegria, o amor próprio, a paz e tudo isso graças aos meus cachos.

    Você deve estar logado para postar um comentário.

    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva