• #VoltandoAosCachos: Gabriela da Silva de Lima

  • Vamos falar sobre pele? Minha experiência com a LUNA mini 2 da FOREO!

  • Looks incríveis de volta às aulas!

  • janeiro 11, 2019 // Comente

    Oi genteee! Hoje vamos conhecer a história da Luana Cruz, que mora em Jacareí, São Paulo, e tem 18 anos. Ela mandou deu depoimento por e-mail e vim compartilhar com vocês! E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    Lembro-me que quando era bem pequenininha minha mãe fazia cachinhos no meu cabelo, o que hoje chamamos de dedoliss e eu amava, mas com o passar do tempo fui crescendo e ela parou de fazer e por volta dos meus 10 anos, começou a minha paranóia e a minha insegurança. Eu me via todos os dias na escola rodeada de meninas de cabelos lisos ou alisados e me sentia mal comigo mesma.

    Com toda essa rejeição ao meu cabelo comprei uma chapinha e comecei a usá-la com bastante frequência. Quantas vezes eu me pegava a noite em casa fazendo chapinha para ir a escola no dia seguinte, passando calor, queimando os dedos para poder me sentir melhor e mais aceita. Sempre que tinha uma ocasião especial lá estava eu com o cabelo liso e quando não tinha tempo ou ânimo, sempre usava o cabelo preso, o que fazia eu me sentir muito feia. E nessa época pensei várias vezes em alisar o cabelo com química, mas não tinha condições financeiras para isso e por isso nunca fui adiante, hoje eu agradeço por isso.

    No final de 2013, mais precisamente na virada do ano, decidi que ia assumir meu cabelo e como ele estava muito danificado, comecei a hidratar com frequência, fazer twist e usar gel para tentar definir. Em 2014 a definição começou a aparecer, mas ainda tinha minhas inseguranças e ainda não estava satisfeita, e foi nesse ano que eu ouvi de um colega de sala que meu cabelo era ruim e duro, me vi sem chão e sem reação, fui defendida por um outro colega ao qual sou grata, mas me senti muito mal e chorei muito ao chegar em casa. Passei dias pensando naquelas palavras e chorando escondido.

    Depois de muito pensar resolvi continuar, comecei a aprender a cuidar do meu cabelo vendo vídeos no youtube e conforme o tempo ia se passando, meu cabelo foi ficando cada dia mais bonito, consequentemente comecei a ouvir elogios e pedidos de ajuda, o que me deixou muito feliz e em 2015, com meu cabelo recuperado resolvi criar um blog para ajudar outros, que assim como eu não tinham muita informação. E nesse tempo, consegui ajudar minha mãe que passou pela transição. E hoje, posso dizer que me amo e que estou feliz com a pessoa que me tornei.

    O que é autoestima pra você?: É se amar do jeito que você é, se aceitar, encontrar sua própria essência e ser feliz com ela. É se olhar no espelho e gostar do que vê, se sentir bem por dentro e por fora.

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou?: Hoje sou uma pessoa feliz comigo mesma, com autoestima e mais forte. Me tornei uma mulher mais corajosa e que procura sempre apoiar e ajudar outras pessoas que estão passando por esse processo de aceitação.

    Você deve estar logado para postar um comentário.

    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva