• #VoltandoAosCachos: Ana Paula Antunes

  • O que colocar num kit básico de maquiagem?

  • #VoltandoAosCachos: Thays Regina Gonçalves da Silva

  • outubro 26, 2018 // Comente

    Oi genteee! Sexta-feira é dia de histórias lindas aqui no blog, é dia de #VoltandoAosCachos, quando eu compartilho com vocês as histórias que me mandam por e-mail. E no dia de hoje, quem conta é a Ana Paula Antunes, de 35 anos do Mato Grosso. Espero que vocês gostem! E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

    Lembro que  quando criança usava os cabelos sempre presos ou bem curtinhos, pois mãe trabalhava fora, não tinha tempo para eles. Ah a adolescência, que fase rsrs, e a escola então? Tinham as fotos, a “tias” nunca conseguam “ajeitar meu cabelo para a tal pose, os passeios com a turma na piscina, em que eu nunca queria molhar os cabelos e aquela quantidade de prisilhas e elástico, usados para prendê-los. Lembro que eu os prendia tao fortes, que causava inflamações na raiz do cabelo. Até que lá pelos meus 16 anos comecei a alisá-los.

     

     

    Pronto, tudo resolvido, pensava eu…começava a dependência do alisamento. Como não tinha condição de ir no salão minha mãe fazia em casa mesmo. Fazia a cada 3 meses ou menos, meu cabelo vivia detonado, caindo aos pedaços literalmente. Foram mais de 17 anos alisando, fazendo chapinha, escovas… Um dia na faculdade (2015) vi uma moça com um Black maravilhoso!! Achei lindo! Mais sabe quando vc pensa, “ah fica lindo nela não em mim”. Imagina, eu que  fazia as inteligente e qndo chegava em casa fica repassando a chapinha, para que nenhum fio ficasse fora do lugar, usar um Black, fora de cogitação. No mesmo ano eu engravidei, continuei fazendo chapinha para manter o liso.

     

     

    Quando meu filho nasceu eu amamentava e não podia alisar, me piquenique estava a mais de um anos sem química, estava na transição e não sabia. Comecei a pesquisar formas de usar o cabelo com duas texturas, vi vídeos, depoimentos, inclusive o seu com quem me identifiquei muito. Comecei a te seguir nas redes sociais desde entao. Meu big chop foi aos poucos, depois de duas idas ao salao um mês, mas foi em casa que eu  tirei todo alisado. Nossa, quando terminei foi uma sensação de liberdade!!!  Porque eu sofrai tanto? Era só cabelo! Claro, houve pessoas que gostaram e outras que nem tanto! Mas eu estava decidida a me aceitar e não me importava com que pensavam! Hoje sou muito mais feliz! Porque passo menos tempo me arrumando ( meu cabelo já nasceu pronto rsrs) , não me preocupo em molhar o cabelo e perder a escova e quanto mais volumoso melhor !!!!

     

     

    O que é autoestima pra você?: Hoje é eu estar feliz comigo mesma, é apenas querer realçar o que somos e não querer mudar! E se aceitar e ver o que sei cabelo não é ruim, ele tem sua personalidade, é único e foi feito especialmente para vc. Assim sua cor, seu nariz, etc…

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou?: Tudo! Me encontrei!

    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva