• #VoltandoAosCachos: Gabriela da Silva de Lima

  • Vamos falar sobre pele? Minha experiência com a LUNA mini 2 da FOREO!

  • Looks incríveis de volta às aulas!

  • dezembro 22, 2017 // 1 Comentário

    Oi genteeee! Hoje na categoria #VoltandoAosCachos, trouxe o depoimento da Mel GonA�alves. Ela tem 14 anos, mora em Videira, Santa Catarina, e ainda A� a responsA?vel pelo #ApenasAnaMoments, um fA?-clube que existe desde janeiro de 2017! Mel, obrigada pelo carinho e por compartilhar com a gente a sua histA?ria linda. Espero que vocA?s tambA�m gostem!<3

     

    Desde minha infA?ncia o meu cabelo foi um imenso problema para mim. No colA�gio, meus colegas tiravam sarro de mim, me chamando de bruxa e outras coisas pelo volume do meu cabelo. Cresci com a certeza de que eu era feia, inA?til e tinha algo de muito ruim comigo, e, com a textura de meu cabelo. Lembro-me da primeira vez que me vi de cabelo alisado, sem frizz nenhum e volume. Era como ver no espelho o que eles sempre cobraram de mim, era como finalmente se encaixar em um padrA?o que agora era alcanA�A?vel. Eu nA?o sabia se aquilo significava realmente se sentir bonita, mas eu estava como todas as outras meninas que jA? conheci. O tempo foi passando e auto estima nunca deixou de ser um pesadelo na minha vida. Chorar noites e noites lembrando de comentA?rios ruins que as pessoas diziam de mim, nA?o aceitar que eu era diferente e possuA�a um propA?sito de vida. AtravA�s de meu olhar solitA?rio e vazio, todo mundo que me conhecia conseguia notar que a minha imagem nA?o era algo positivo para mim.

     

     

    O ano de 2015 acabou e minha certeza de que cabelo liso era algo bom para mim, tambA�m. Fui surpreendida por uma mudanA�a gigante na minha vida, muitas pessoas se afastando de mim, novos pensamentos, novos desejos… Foi em uma daquelas noites tristes em que eu me sentia mal que caA� no canal da Ana LA�dia Lopes, e, a partir daA�, meu coraA�A?o ganhou um novo rumo. TransiA�A?o capilar? Oque seria isso? Eu me perguntava. AtA� pesquisar muito sobre o termo, tA�cnicas e mais, deixei a quA�mica de lado e decidi dar uma chance para os meus cachos. A verdade A� que eu mal sabia no que aquilo iria resultar, como meu cabelo era, mas eu precisava e tinha muita sede de mudar e mostrar para as pessoas que eu poderia sim dar a volta por cima. Em 2016 inteiro, meu cabelo rejeitou muitos produtos, foi difA�cil para mim entender que ele tinha seu tempo. Eu usava algumas tA�cnicas erradas, mas com as dicas incrA�veis da internet eu pude compreender como cuidar dele com todo carinho. Ele nA?o estava o cabelo mais lindo do universo, mas ele estava meio que se apresentando para mim.

     

     

    Quando o ano seguinte acabou, decidi tomar mais uma decisA?o importante. Fazer um corte adequado ao meu tipo de cabelo, assim, ele poderia vir a cachear mais e minha transiA�A?o poderia acabar. Posso dizer, hoje, que foi uma das melhores decisA�es que jA? tomei (claro, depois de decidir nA?o usar mais prancha). O corte que fiz deixou meu cabelo com cachos lindos, os cachos que tinha quando era crianA�a. As pessoas comeA�aram a reconhecer o quanto eu estava A?nica e bonita do meu jeitinho, assim, tambA�m perceberam que eu me aceitei antes de qualquer mudanA�a. Hoje eu recebo elogios de muita gente que jA? me rejeitou. Quando meu cabelo nA?o cacheava tanto mas mesmo assim eu persisti nele, as pessoas questionavam o porque eu nA?o voltava a alisar. Mas agora, que tudo tinha passado e meu cabelo natural estava ali para arrasar, elas sempre davam um jeito de me dizer que eu fui corajosa e muito verdadeira para assumir meu cabelo cacheado natural.A�

     

     

    O que A� autoestima para vocA??A�Acho que autoestima revela o valor que vocA? oferece a si mesmo, apesar dos dias ruins e das dificuldades que jA? enfrentou. A verdade A� que vocA? nA?o vai ter autoestima depois que as pessoas ao seu redor te acharem bonita, isso acontecerA? quando vocA? se olhar no espelho e reconhecer a sua singularidade. Persista, insista, lute para viver sua beleza. Todas nA?s somos incrA�veis o suficiente para sentir a maravilhosidade que A� o amor prA?prio. ApA?s adquirir autoestima, e, finalmente, entender o que ela A�, vocA? sente que pode conquistar o mundo sendo apenas vocA? mesma. Afinal, todas nA?s podemos se amarmos o que somos.

    O que mudou na sua vida depois que vocA? se aceitou?A�Posso fielmente dizer que tudo. Antes eu tinha medo de conhecer pessoas novas, me socializar com quem estava ao meu redor, era muito tA�mida e insegura comigo mesma. O que eu sentia era que antes mesmo de me apresentar para alguA�m, aquela pessoa iria me achar feia ou estranha. Hoje as coisas sA?o diferentes, pois criei uma forA�a que A?s vezes parece nA?o vir de mim. Tudo bem se alguA�m nA?o gostar de quem eu sou aparentemente, porque eu sinto e reconheA�o meu prA?prio valor. Podem existir milhares de pessoas melhores que eu, mas eu me amo assim, exatamente como eu sou. E nA?o hA? nada que se compara a seguranA�a e a paz interior de ser quem vocA? deseja ser, e de nA?o precisar de ninguA�m para entender isso. Quero que as pessoas um dia se vejam como Deus as veem, nA?o como o mundo. Talvez assim serA�amos mais gratos e abrirA�amos os olhos para a vida incrA�vel que merecemos ter.

    Você deve estar logado para postar um comentário.

    1. Aparecida nascimento dez 28, 2017

      Mel linda! Amei sua história <3

    ©2018 - Apenas Ana - Todos os direitos reservados // Design por Sara Silva