• Meus looks de Março: vamos nos inspirar?

  • #VoltandoAosCachos: Aparecida Nascimento Cesar

  • Como usar looks mais arrumadinhos sem salto?

  • Janeiro 19, 2018 ----------- Voltando Aos Cachos

    Oi genteee! Sexta-feira é dia do quê mesmo? De post #VoltandoAosCachos! 😀 Esse cantinho é todo de vocês, para compartilharem suas histórias, seus conhecimentos e seus pensamentos. Hoje, a Bélit Araújo veio dar seu depoimento sobre a sua transição. Espero que vocês gostem e também se identifiquem!

    E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

     

    Bom, pra você entender melhor como eu fiz isso, devo te falar um pouco da minha história com meu cabelo. Eu alisei meu cabelo, a primeira vez, aos 14 anos por pressão psicológica. Eu me achei a diva (gatona do rolê kkkk). Desde então, a cada 6 meses eu repetia o processo de alisamento químico e todos os dias eu “pranchava” porque a raiz insistia em aparecer toda cacheadinha (abusada né? kkk). 

     

     

    Quando fiz 23 anos decidi parar com aquilo, já estava exausta de passar o dia em frente ao espelho queimando meu cabelo ou negar ir na piscina com os amigos, mas não tinha ninguém pra me falar como eu deveria cuidar do meu cabelo, nem se meu cabelo iria voltar, aliás, eu nem lembrava de como era meu cabelo.

    Na época eu pesquisei muito sobre isso, tentei achar alguém pra me ensinar sobre cabelo cacheado. Foi então que descobri que a primeira coisa que eu tinha que fazer era cuidar do meu cabelo, fazer muita hidratação, seguir um cronograma capilar pra deixa-lo forte, saudável e grande. Sim, grande! Ele deveria crescer até onde eu quisesse cortar, e foi isso que fiz. Quando a parte cacheada cresceu até os ombros eu cortei o máximo que pude, para tentar tirar a parte lisa. Depois descobri que isso se chama BC (big chop = grande corte). Essa foi a segunda coisa que fiz!

     

     

    Depois do BC os cachos foram aparecendo e tomando forma, mas ainda tinha algumas partes lisas e sem forma, algumas partes ressecadas e sem vida também eram visíveis. Percebi que os cuidados que eu tive na transição deveriam permanecer, então continuei com o cronograma capilar e associei a massagens no couro cabeludo (usei essa técnica também na transição), isso ajudou na circulação sanguínea e fez meu cabelo crescer mais rápido. Cuidei muito bem da minha franja com umectação, pois ela ainda estava muito fragilizada.

    Com todos esses cuidados e sempre cortando bem, o cabelo foi crescendo saudável e os cachos tomando sua forma. Hoje eu não me vejo mais de cabelo liso, essa é minha raiz, eu sou cacheada e amo meus cachos!

    O que é autoestima pra você? É ter o poder se sentir livre para ser feliz e inspirar outros (as).

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou? Tudo! Posso dizer que agora tenho a minha própria identidade e não vivo mais sobre pressão da sociedade e de mim mesma. Sou livre e feliz!

    Janeiro 12, 2018 ----------- Voltando Aos Cachos

    Oi genteeee! A Fernanda Hosane Gonçalves mora em Londrina, no Paraná, tem 24 anos e hoje é ela que compartilha um pouco da sua história. Ela foi super corajosa e fez ela mesma o big chop em casa, antes de ir trabalhar! Maravilhosa, né? Vem ver como ficou essa transformação linda da Fernanda. <3

    E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

     

    Comecei a realizar procedimentos químicos desde muito nova, de início apenas para “soltar os cachos” pois queria deixar os cabelos soltos, porém minha mãe não sabia como cuidar. Com o passar do tempo veio o relaxamento, progressiva, definitiva… Aproximadamente em outubro/novembro de 2014 eu comecei a me questionar sobre o que estava fazendo com o meu cabelo. Mesmo assim, em dezembro do mesmo ano realizei ainda a minha última progressiva.

     

     

    Uma semana depois disso resolvi que não iria mais alisar o meu cabelo e então comecei sem saber a minha transição capilar. Comecei a pesquisar sobre o assunto e então conheci o canal da Ana Lídia. Passava horas vendo os vídeos e me imaginando com os cabelos cacheados. Em agosto de 2015 coloquei mega hair cacheado e isto já foi uma realização e tanto! Porém fiquei com ele somente até janeiro de 2016, mais precisamente dia 19.

     

     

    Então, no dia 20 de janeiro de 2016 antes de ir para o trabalho, eu mesma fiz o meu big chop e foi a melhor escolha! O sentimento de liberdade a alegria sem fim foram inexplicáveis. Não me importava com o comprimento do meu cabelo, estava feliz em estar com ele natural e nada mais me afetava. Hoje amo o meu cabelo incondicionalmente e não me imagino mais alisando-o. Amo cuidar dele, amo o que ele representa para mim e orgulho-me de ter conseguido passar pela transição por mais difícil que tenha sido! 

     

     

    O que é autoestima para você? Autoestima para mim é se amar. Não somente a sua aparência, os aspectos positivos mas cada defeito seu, cada detalhe do seu corpo que você não gosta, pois eles fazem parte de quem você é. Mas também é amar quem você é internamente, a sua personalidade. Autoestima é se aceitar, pois você é único e Deus te criou assim porque te ama!

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou? Tudo. se aceitar não muda apenas a forma com você usa o seu cabelo. Muda a forma com que você se veste, se comporta, a forma com que você passa a ver o mundo e as pessoas. Você passa a ver a vida e as coisas com mais leveza e simplicidade e a dar valor àquilo que realmente importa. 

    Janeiro 5, 2018 ----------- Voltando Aos Cachos

    Oi genteeee! Esse é o primeiro #VoltandoAosCachos do ano, oba! E no post de hoje vocês vão conhecer a história da Gleicy Rodrigues, que tem 18 anos e é de Tucuruí, no Pará. Acho que vocês vão amar a transformação tanto quanto eu. <3 Olha, só:

    E se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só acessar essa página e ver como fazer. Quero muito conhecer a sua história!

     

     

    Adoroooooo demais seu blog e principalmente sua história, através dela vim compartilhar a minha. 🙂 Há 2 anos e meio atrás resolvi mudar não só meu cabelo mas TOTALMENTE tudo em mim! Confesso! Foi um momento de tensão e alegria ao mesmo tempo. Meu cabelo pra mim a vida inteira sempre foi “bombril “, eu não achava isto, mas as pessoas me fizeram acreditar nisso. Sofri muito, por que não aceitava, então acabava me prejudicando… Por esse motivo sempre enchia o saco da minha mãe para alisar o cabelo, mas quem disse que ela deixava?!

     

     

    Aos poucos fui convencendo ela, não a alisar, mas sim a relaxar a raiz do meu cabelo, e PAH! Pensa na felicidade da nega. HAHA Mas não acabou por aí, meu sonho era ter o cabelo ESCORRIDINHO DA SILVA! Aos 13 anos de idade (de tanto eu encher o saco) convenci minha mãe, e adivinha?! Fomos no salão e PAH de novo! ALISEI! Tava me achany! Usei progressiva por dois anos, e a cada 2 meses fazia, já da para imaginar os danos no cabelo 🙁

     

     

    Um dia do nada, DO NADA mesmo! Me dei conta de que já estava cansada de todas aquelas químicas, chapinha e relaxamentos, queria meu cabelo de novo, mas eu achava impossível! Fui pesquisando e comecei a ver vídeos no YouTube do Big Chop, eu nem pensei direito (só queria me livrar de tudo aquilo!) e já comecei a não usar mais química no cabelo para a raiz crescer, mas nunca deixando de fazer escova e chapinha. Via os resultados das meninas e comecei a me apaixonar pelo cabelo natural, logo em seguida também já não fazia mais escova.

    Em novembro de 2015 fiz meu BC, e no momento que eu me olhei no espelho vi outra pessoa e me apaixonei! Não me arrependo a nenhum momento da escolha que eu fiz, mesmo com todos os caos que tem a transição capilar, me amo do jeitinho que eu sou! Temos que nos aceitar do jeito que somos! Todos os dias com todas as transformações do meu cabelo me olho e penso: 

    QUE GURIA LINDA QUE DEUS FEZ! Porque amor próprio é tuuuuuuudo, e mais um pouco!

     

     

    O que é autoestima pra você? Autoestima é você estar bem consigo mesma, independente de qualquer situação.

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou? Mudei minha visão sobre a vida. Não tem que ser tudo só um padrão, faça as coisas que quer e como quiser, quem te aceitar, vai permanecer do seu lado, o resto? Deus cuida. ?

    dezembro 30, 2017 ----------- Voltando Aos Cachos

    O último post #VoltandoAosCachos do ano de 2017 é da Beatriz Ferreira, que tem 17 anos e mora em Jequié, na Bahia. Ela compartilhou com a gente a sua história e a sua transformação linda e acho que vocês vão se identificar com o depoimento. Ah! E ela tem Instagram e Facebook também. 🙂

     

     

    Diferente da maioria das histórias de pessoas que passaram pela transição capilar, quando criança eu sempre gostei dos meus cachos, mesmo quando não sabia cuidar deles e estavam totalmente embaraçados me sentia bem daquele jeito. A medida que comecei a crescer foi que passei a notar os olhares insatisfeitos dirigidos meu cabelo e isso me incomodou. Na transição do primário em uma escola pequena para o ginásio em uma escola maior foi que senti o maior impacto em relação a isso, as piadinhas e comparações eram constantes, o que levou ao ponto de eu chegar em casa chorando e contar para meus pais a situação. Achando que seria a melhor decisão, minha mãe passou a me levar em salões que aplicaram produtos alisantes em meu cabelo, isso fez com que as pessoas parassem com os comentários maldosos, porém não fez com que eu me sentisse bem daquele jeito.

     

     

    Então, após 3 anos alisando e insistindo sempre com minha mãe que aquilo não era necessário, ela em 2014, sem nem mesmo entender o que era, me apoiou no processo de transição e me obrigou a fazer o BC, 6 meses após ele o cabelo ainda não cacheava e por não entender muito sobre transição já estava perdendo a paciência com o processo (inclusive assisti um vídeo seu finalizando seu cabelo na transição e fiquei frustrada pelo meu não ficar igualzinho kkkkkkkkk), fiz outro corte para tirar o resto da química, dessa vez bem curtinho, chorei horrores quando cortei me sentindo com o cabelo mais feio do mundo, porém com o auxílio da família e amigos consegui aprender a lidar com a nova textura do meu cabelo e seu tamanho, conheci alguns canais sobre cachos no YouTube que me ajudaram demais com o processo de autoaceitação e cuidados com meu cabelo. Hoje, estou muito feliz por ter conseguido passar por isso e usar meu cabelo do jeito q eu gosto.

     

     

    O que é autoestima pra você? Autoestima pra mim hoje é sair com meu cabelo após 3 day afters com volume, frizz e ainda assim me sentir linda, coisa não aconteceria de jeito nenhum no período antes e durante a transição.

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou? Mudou não só minha aparência, mas a autoconfiança que tenho hoje é bem maior em diversas áreas, pois meu cabelo é meu maior acessórios/peça principal de todos os looks e me sentir bem com ele faz com que eu possa ousar em estilo de roupa, maquiagem e até discursos, já q hoje posso ajudar outras pessoas a se sentirem bem consigo mesma do jeito que são, principalmente as crianças cacheadas que sofrem tanto nessa idade.

    Apenas Ana (C) 2017 DESIGN POR SARA SILVA