• Meus looks de Março: vamos nos inspirar?

  • #VoltandoAosCachos: Aparecida Nascimento Cesar

  • Como usar looks mais arrumadinhos sem salto?

  • Março 14, 2018 ----------- Decoração

     

    O quarto é um dos lugares da casa que a gente passa mais tempo, não é? Por isso, ele merece muita atenção e carinho na hora de decorar, com objetos que tragam felicidade e nos lembrem de bons momentos. Os livros são alguns desses objetos que podem dar um ar mais aconchegante no quarto, sem contar que é incrível ter uma biblioteca sempre à mão. Trouxe algumas ideias pra você usar os livros não só para estudar e se divertir, mas também para decorar cantinhos do seu quarto!

     

     

    Se você tem um lugarzinho no seu quarto, vale investir numa estante bem bonita, que complemente a decoração. Mas, se não tiver, uma boa solução são as prateleiras pregadas na parede, que não ocupam tanto espaço. Nesse caso, é preciso só tomar cuidado com o peso que cada prateleira aguenta para não sobrecarregar. Um detalhe que fica bem fofo nas prateleiras é colocar algumas luzinhas de Natal (já falamos delas por aqui, lembram?), fica a dica! <3

     

     

    As estantes merecem a nossa atenção, porque elas são importantes para deixar o quarto mais organizado e estiloso. Elas podem ser encontradas nos mais diversos materiais, como madeira, vidro e metal, por isso, combinam com qualquer decoração e funcionam nos mais diversos estilos e cores. E o mais legal é poder intercalar livros com outros objetos que você ama, como vasinhos de plantas, brinquedos e artigos de papelaria, por exemplo.

     

     

    Você ainda pode inventar outras maneiras de colocar livros no seu quarto. Eles podem ficar empilhados como uma mesinha de cabeceira, podem ficar enfileirados em cima da sua arara de roupas… Nichos de diferentes formatos (quadrado, retangular e redondo) também incrementam a decoração e ajudam a deixar o quarto bem despojado – uma ótima ideia pra quem tem pouco espaço. Ah! E Organizar os livros por cor é uma solução incrível pra deixar o quarto com carinha de Pinterest. 😉

    Março 8, 2018 ----------- Voltando Aos Cachos

    Oi genteee! Hoje vocês vão ler o depoimento da Talita Regina Gonçalves Silva, que tem 21 anos e mora em Camaragibe, uma cidade do estado de Pernambuco. Ela compartilhou a sua história comigo por e-mail, por isso, espero que vocês gostem e também se identifiquem!

     

    Bom, primeiramente, na minha adolescência eu não gostava do meu cabelo. Sempre usava ele bem preso ou com muito creme para tentar “domar” o volume. Tinha fixo na minha cabeça aquela frase que as pessoas sempre falavam: cabelo bom é cabelo liso. Eu via minhas amigas alisando o cabelo e achava muito lindo, e começava a me sentir inferior. Foi então que decidi alisar meu cabelo. Não me contentei em apenas alisar, e me tornei escrava da chapinha. Não contente com o resultado, decidi passar alisamento e Botox ao mesmo tempo. O tempo foi passando e meu cabelo foi sofrendo as consequências de toda aquela agressão. Chegou um momento que meu cabelo já estava tão fragilizado que começou a partir. Ele já não estava mais respondendo as hidratações e os cuidados que tinha.

     

     

    Comecei a ser influenciada por alguns familiares e amigos a passar pela transição, mais sempre recusava. Até que um dia me peguei curiosa com a possibilidade de assumir meus cachos. Qual foi a primeira coisa que fiz? Fui pesquisar sobre transição capilar e conheci a Ana Lídia essa blogueira, youtuber incrível, cheia de experiência quando a questão é transição. Fiz maratona de vídeos, juntei várias ideias boas na cabeça, e foi nesse exato momento que tive um choque de realidade. Pensei comigo mesma: tenho um cabelo tão lindo natural, e acabo ofuscando essa beleza na tentativa de me padronizar com o que as pessoas querem ver. Me sentia muito limitada, pois a qualquer lugar que fosse, tinha que pranchar o cabelo, não podia pegar chuva, suar? Nem pensar. Chegou um momento que eu cansei de tudo aquilo. Foi então que com a ajuda da Ana Lídia, com a ajuda da minha família e amigos decidi passar pela transição. Comecei no mês de março de 2016. Minha transição foi um momento difícil e gostoso ao mesmo tempo.

     

     

    Fazia muita receitinha caseira para crescimento capilar, cuidava muito dos meus cachinhos que começaram a surgir. Mais tinha aqueles momentos em que não me achava bonita, era muito difícil arrumar o cabelo com duas texturas, chorava muito quando ia para algum lugar e não conseguia arrumar o cabelo. Creio que esses momentos são normais para quem passa pela transição, mais o que eu aprendi principalmente vendo os vídeos da Ana, foi a não desistir, pois no final vale muito a pena. Foi então que chegou o momento do meu big chop. Exatamente no dia 11 de dezembro de 2016, sim passei 09 meses em transição. Meu corte foi em casa com a ajuda da minha irmã, que me apoiou desde o começo. Assim que me vi no espelho, senti uma sensação tão maravilhosa que não consigo explicar.

     

     

    Parece que havia tirado um peso enorme de mim. Me sentia leve. Eufórica. Feliz e realizada. E a partir daí foi só amor com meu cabelo. Tinha medo da reação das pessoas ao me ver. Mais foi totalmente o contrário do que eu pensava. Muita gente adorou. Claro que teve algumas pessoas que me olharam meio torto ou perguntaram porque eu não esperei mais tempo para cortar. Mais o importante é você estar se sentindo bem. Saiba que quando você passa pela transição, você tem que se preparar para opiniões positivas e negativas. E foi exatamente o que eu fiz. Hoje já estou com nove meses de cabelo natural e sou simplesmente apaixonada pelo meu cabelo.

     

     

    Espero que minha história sirva de inspiração para quem ler. E quero deixar um recadinho para quem está passando pela transição. Não desista. É uma fase, vai passar. Se apegue ao pensamento de que no final vai valer a pena. Eu sempre digo que eu assumi meu cabelo não foi por moda, pois não estou seguindo moda, estou seguindo minhas raízes, meu natural. Deus me fez assim e te fez assim. Se ame do jeitinho que você é. E não deixe que opiniões contrarias venham tirar o seu foco. Vai valer a pena cada esforço seu. <3

    O que é autoestima pra você? Autoestima para mim é você está bem consigo mesma. É você se olhar no espelho e se sentir feliz com o que vê. É você se amar primeiro que tudo. É você se sentir bonita, e capaz. Enfim, em poucas palavras é você se amar do jeitinho que você é. Sem tirar nem por.

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou? Exatamente TUDO! Costumo dizer que a transição não muda apenas seu cabelo, mais você por completo! Hoje me sinto muito diferente do que era antes, não só fisicamente, mais mentalmente. Hoje me sinto muito mais bonita, muito mais confiante, muito mais madura. Me sinto muito feliz e forte.

    Março 8, 2018 ----------- Beleza

     

    Muitas dúvidas surgem para as meninas que amam maquiagem e usam óculos. Especialmente porque há “regras” por aí que dizem que não pode usar sombra colorida, que os óculos escondem toda a maquiagem, que não fica legal se usar delineado… mas esqueçam tudo isso. Hoje trouxe várias dicas incríveis para você não ter medo de ousar na maquiagem, afinal, os óculos também são acessórios ótimos para complementar o look, né? Vamos lá? 😉

    1 – Combine a grossura do delineado com a grossura dos óculos

    Essa é uma dica bem legal para quem tem aquelas armações mais grossas: pode engrossar o traço do delineador, viu? Mas se o aro dos óculos são mais fininhas, tente acompanhar com um traço mais fino no delineador. Vai dar super certo e ficar mais harmonioso!

     

     

     

    2 – Invista no corretivo

    A sombra que os óculos fazem no seu rosto podem acentuar as olheiras (mas não muito!), então, vale a pena investir um pouquinho no corretivo se ele te deixar mais segura consigo mesma.

    3 – Não exagere na base

    Quem usa óculos sabe que é comum a armação encostar no rosto, especialmente no nariz. E, pra evitar que a base fique saindo e criando um “rastro” de óculos, evite excessos. Use só o necessário e, ainda assim, é bom tirar um pouquinho com papel higiênico. Para finalizar, use pó compacto para dar acabamento e manter a base no lugar.

     

     

     

    4 – Capriche nas sobrancelhas

    As sobrancelhas também são a moldura do rosto. Mesmo que não apareçam muito, elas merecem uma atenção especial, porque os óculos ajudam a deixar a testa mais em evidência.

    5 – Opte por cílios volumosos

    Quando for passar um rímel nos cílios, escolha sempre aqueles que dão volume no lugar daqueles que alongam. Porque cílios muito longos podem marcar a lente dos óculos com rímel, sem contar que atrapalham bastante na hora de piscar. O mesmo vale para cílios postiços: experimente como eles ficam com seus óculos e, se der, sempre opte por cílios volumosos e não longos.

     

     

    6 – Abuse das cores nos olhos

    Ao contrário do que vemos por aí, uma dica incrível é colocar muuuuuitas cores nos olhos. Vale sombra e delineado coloridos, viu? As cores dão um contraste lindo na pele e chamam ainda mais atenção para os olhos. Um bom truque é também destacar o cantinho interno dos olhos com um iluminador. 😉

    7 – Aposte nos batons

    Para dar equilíbrio ao rosto, uma boa dica é investir em batons coloridos. Não precisa ser muito escura, pode da cor que você se sentir mais confortável, desde que se destaque na sua pele.

    Março 2, 2018 ----------- Voltando Aos Cachos

    Oi genteee! Sexta é dia de #VoltandoAosCachos, onde eu compartilho o depoimento de vocês, leitoras, durante o processo incrível que é a transição capilar. Hoje vocês vão ler a história da Jeneffer Fernandes da Silva, de 18 anos, que mora em Rio das Ostras, no Rio de Janeiro. Acho que vocês vão se identificar com ela. 😉 Espero que gostem!

     

     

    Bom, quando eu alisei meu cabelo, era bem nova, foi antes dos meus 10 anos. Alisei não porque eu não gostava do meu cabelo, mas sim porque os meninos só gostavam das minhas amigas – que tinham cabelos lisos – e nenhum gostava de mim. É bobeira de criança? Sim, eu sei disso, mas eu ficava muito triste por ser a única que os garotos não gostavam. Foi então que eu decidir alisar o meu cabelo para se parecer com minhas amigas, eu acreditei que estava mais bonita, mas nada mudou, eu ainda era aquela excluída. Alisava meu cabelo de 3 em 3 meses com guanidina até meus 17 anos.

     

     

    Não que eu via problemas, mas eu ficava muito presa, minha rotina era: sábado lavar o cabelo, domingo fazer a chapinha para poder usar durante a semana. Eu não saia de casa se meu cabelo não estivesse pranchado, meu namorado vinha na minha casa e ele ficava de lado porque eu estava fazendo o cabelo, foi então que eu percebi que deveria me libertar, que eu estava apenas me enganando, não passei pela transição, pois quando eu decidir cortar, eu estava com dinheiro para alisar, mudei o rumo e fui ao corte. Foi bem curto, pois eu só estava com 3 meses de raiz natural. Arrependimento? Nenhum, posso ir na praia todos os dias se quiser e poder sair depois porque meu cabelo não é artificial. Se eu soubesse que eu teria este alívio, teria cortado bem antes.

     

     

    O que é autoestima pra você? Autoestima é você olhar no seu espelho e se achar linda do jeito que é, autoestima é você não se incomodar se alguém te olhar com olho torto por causa do seu cabelo. Autoestima é você ser o que você é, sem enganar os outros ou a si mesma tentando ser quem não é de verdade.

     

     

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou? Mudou meu humor, sou mais feliz, porque eu não gostava que mexiam no meu cabelo, por causa da umidade da mão da pessoa poderia tirar a prancha do meu cabelo. Mudou minha fotos, eu olho para as fotos tiradas, pode ser até borrada, mas eu gosto, porque estou natural. Mudou tudo ao meu redor, tudo são flores, pode ser clichê, mas eu comecei entender agora o que significa dizer “eu me amo.”

    Apenas Ana (C) 2017 DESIGN POR SARA SILVA