• Meus looks de Março: vamos nos inspirar?

  • #VoltandoAosCachos: Aparecida Nascimento Cesar

  • Como usar looks mais arrumadinhos sem salto?

  • Janeiro 26, 2018 ----------- Voltando Aos Cachos

    Oi, genteeee! Vou compartilhar com vocês o depoimento incrível que a Islânya Maria Reis Sousa me mandou por e-mail. Ela tem 20 anos, mora em Carapicuíba, São Paulo, e começou a alisar o cabelo aos 10 anos de idade! Tenho certeza que muitas de vocês vão se identificar com a história dela. Para continuar acompanhando essa linda, é só seguir no Instagram ou no Facebook. <3

     

    Alisei meu cabelo pela primeira vez com 10 anos de idade. Loucura? Não, padrão de beleza!

     

     

    Um cabelo bonito era um cabelo liso. Eu estava entrando na pré-adolescência e a vaidade começou a aumentar. Nenhumas das minhas amigas tinham cabelo cacheado, e as que tinham viviam com ele preso e cheio de gel que era pra diminuir o volume.

    Fazer escova progressiva, pra mim, naquela época foi a minha “liberdade” e “aceitação”. Eu amava meu cabelo, mas ele não era realmente meu.  Não vou mentir e dizer que não fui feliz com meu cabelo alisado, eu fui sim muito feliz com ele e não me arrependo de ter feito isso.

     

     

    Mas chegou uma hora que eu cansei! Cansei do cheiro forte do produto, cansei de ficar 4 horas sentada em uma cadeira pra poder concluir o processo, e cansei de passar por tudo isso de 3 em 3 mês.

    Eu não conhecia a Transição Capilar, eu só decidi parar de alisar. A partir dai comecei a procurar formas de disfarçar a parte alisada, e acabei encontrando um vídeo da Ana sobre como cachear as partes lisas na transição e vi toda a trajetória do cabelo dela.

    Ver outras pessoas que passaram por isso e conseguiram superar o preconceito, a baixa autoestima e a vontade de desistir foi muito importante para estimular a minha vontade de vencer também.

     

     

    Em Março/2017 completei um ano que fiz escova progressiva pela ultima vez, e agora sim minha liberdade e aceitação são reais.  Me amar exatamente do jeitinho que Deus me fez me permitiu perceber o quanto nós ficamos fixados na ideia de se enquadrar em um  “perfil” e  deixamos de lado o que realmente nós somos.

    Ame seu cabelo, sua raça, seu corpo, suas crenças, e você vai sentir um poder que nunca imaginou ter. Empodere-se!

     

     

    O que é autoestima pra você? É se amar e se aceitar com todas as qualidades e defeitos.

    O que mudou na sua vida depois que você se aceitou? Eu entendi que a beleza de uma mulher com cabelo liso não tira a minha beleza com cabelo cacheado. As nossas particularidades nos tornam lindas.

    Apenas Ana (C) 2017 DESIGN POR SARA SILVA